Calando o bico

Sem mais meritíssimo…

Ps.: Acho incrível a capacidade de síntese, talvez uma das demonstrações mais claras de inteligência. Obra do Dereck, que não conheço mas encontrei em algum hyperlink.

E eu que pensava que não ia me apaixonar…

Apesar dos vlogs mais acessados do país serem uma chatice de tamanho intangível, de vez em quando aparecem ideias bacanas. Uma destas ideias, ‘simples’ e original como toda boa ideia deve ser, surgiu há três meses apenas. O vlog ‘Marcelinho lendo contos eróticos’, traz um menininho maroto que invade o computador dos outros para ler contos de humor eróticos. Acompanhe o último vídeo lançado esta semana:

Marcelinho é uma produção da Alta Cúpula, criação do Erik Gustavo, o cara por traz da câmera dos vídeos do Ronald Rios, que começou com seus vídeos em formato de vlog, com uma temática de gosto duvidoso. Já dizia uma velha canção dos Titãs: ‘as ideias estão no chão, você tropeça e acha a solução’. Depois de uma sequência de vídeos fracos, sem muita graça, protagonizados pelo Ronald Rios, bastou o cara parar no CQC para Erik ter uma ideia genial sem seu antigo protagonista. O primeiro vídeo protagonizado por Marcelinho, disparou o contador dos vídeos que não ultrapassavam a casa dos 130.000 views, para nada menos que 1.400.000 views.

Não tem como ficar sério com a leitura de textos eróticos, naturalmente patéticos, feitas por um fantoche com voz de criança e com uma ótima rapidez de raciocínio. Erik teve esta grande ideia após tanto tempo produzindo material para a internet. Não o conheço e espero não estar sendo injusto, mas talvez a ida de Ronald Rios para o CQC e um provável afastamento da produção de conteúdo, era a solução disfarçada de problema, necessário para que Erik se encontrasse, buscando em si mesmo uma solução.

O mais genial da ideia é que não importa quantas vezes você assista o mesmo vídeo é impossível não se estragar de rir com a leitura e os comentários sagazes de Marcelinho. De uma coisa eu tenho certeza, se a Ana Maria Braga trocasse o Louro José pelo maroto Marcelinho, o resultado seria no mínimo interessante. Talvez o programa fosse retirado do ar, mas deixaria certamente nossas manhãs mais animadas (sem trocadilhos).

Sem querer ser injusto com o Ronald Rios, mas parabéns ao Erik pela ideia. O mais engraçado é que eu tive uma ideia semelhante há uns dois anos. Queria criar um personagem, exatamente igual ao Marcelinho, que ensinaria aulas de Photoshop na internet, já que eu não gostaria de aparecer no vídeo e se fosse apenas narrado, seria entediante. Nunca coloquei em prática, achei que somente eu acharia graça nisso. Claro que não teria a graça dos contos eróticos do Marcelinho, mas é a prova de que ideias existem para serem colocadas em prática e não esqueça: possuem prazo de validade para acontecer, se você deixa passar a oportunidade, já era.

Atualizando

 

Chico Anysio – As injustiças não ditas

Não é nenhuma novidade a grande falha humana da homenagem póstuma, geralmente diretamente proporcional a falta de homenagens ou reconhecimento em vida. Li em algum tweet: ‘O maior erro do Chico Anysio foi nascer brasileiro, se fosse inglês seria Chaplin’.

O último programa exclusivo de Chico Anysio na Rede Globo foi Chico Total em, acredite, 1995. Impossível imaginar que a Rede Globo desperdiçou um artista como Chico Anysio por longos e agora infinitos 17 anos. Desde a saída de Boni da Globo na década de 90, as participações de Chico Anysio ficaram cada vez mais raras. As tentativas que vieram ao longo destes 17 anos nunca fizeram jus ao tamanho do seu talento. Espremeram-o dentro do péssimo Zorra Total, o que obviamente nunca daria certo, com esta péssima produção que consegue tirar a graça até do que é engraçado.

Você tem dúvida da genialidade de Chico Anysio?

Quem mais inventaria um vampiro que tem medo de assombração?
Um vampiro chamado Bento Carneiro, com sotaque de interior, puxando o ‘R’, com problemas de dicção, com um bordão: ‘Minha Vingança será malígrina!’.

Para ficar bem esculhambado, o principal vampiro brasileiro tinha apenas um dente canino e apesar de seus planos malígrinos, nunca conseguia se dar bem nas suas empreitadas e acabava jogando a culpa do seus fracassos no fato de ser brasileiro, aproveitando para fazer críticas sociais e políticas. Um vampiro que além da clássica roupa preta e roxa, usava um lenço no pescoço em verde e amarelo.

Hoje talvez você ache tudo engraçado, mas quando eu era criança eu morria de medo dele, principalmente quando olhando para o tele-espectador lançava suas maldições. Para se apresentar, o egocêntrico vampiro dizia: ‘Sou Bento Carneiro, vampiro brasileiro, aquele que veio do aquém, do além e adonde que vem os morto’. E a cuspidinha básica? Cereja do bolo.

Pior que a tentativa inválida da Globo de compensar tudo o que não fez por Chico Anysio, são os blogueiros e humoristas da ‘nova geração’, falando sobre ele em seus sites e perfis do Twitter, como se somente eles sentissem sua perda ou como se tivessem mais propriedade para falar do assunto. Ignoram o sucesso popular que Chico Anysio conquistou por quatro gerações de brasileiros. Qualquer pessoa tem algo a dizer sobre Chico Anysio, qualquer brasileiro tem uma lembrança de sua infância onde algum dos seus 200 e tantos personagens foi especial.

Quando de alguma forma qualquer,um blogueiro ou humorista de Stand Up se coloca no mesma saco que Chico Anysio, além de arrogante me soa ignorante. Desculpe se eu acho que existe um abismo gigante entre criar mais de 200 personagens com vida própria à subir em um palco e fazer piadinha do cotidiano.

Quando a Escolinha do Professor Raimundo começou a ser transmitida pela Globo, em 1990 eu tinha exatos 8 anos de idade. Assisti certamente grande parte de todos os episódios até seu fim em 1995 e quem pode acompanhar os humoristas que fizeram parte deste elenco, certamente possui um grau de exigência elevado com o que de fato é engraçado.

Chico Anysio é mais um gênio que o Brasil só entenderá seu real valor à partir de agora, quando já é tarde demais. Triste imaginar que perdemos Chico Anysio e ficaremos como referência de humor: CQC, Pânico, Casseta e Planeta e Legendários.

Baraka Bama

Estes dias postei um vídeo de uma jornalista russa, que ao citar o nome do presidente americano Barack Obama, levantou a mão e fez um gesto obsceno, sendo mais claro, ela mandou um sincero ‘Fuck You’.

A emissora REN anunciou na quinta-feira (24), que a apresentadora Tatyana Limanova foi demitida. O incidente ocorreu dia 14, ao falar sobre o fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), no exato momento em que citava o nome de Obama Tatyana faz o gesto obsceno. A emissora tentou amenizar a situação afirmando que Tatyana estava dirigindo o gesto aos cinegrafistas e não ao presidente americano. Afirmaram que se tratava de uma gravação em off e que ela não deveria estar sendo gravada. O comunicado ainda relata que o incidente foi uma ‘falta grosseira de disciplina’ e uma ‘falta de profissionalismo’.

Sem querer contrariar os anarquistas de plantão, mas concordo com a demissão da repórter. Além da falta de profissionalismo, afinal ela é uma repórter e como tal não deveria emitir uma opinião pessoal, a atitude foi infantil e sem graça, certamente virou hit na internet, mas de efetivo mesmo o gesto não contribuiu com nada.

Ao assistir o vídeo novamente, achei engraçado ver que os 12 vídeos relacionados são exatamente sobre o mesmo assunto. Eu particularmente nunca tinha visto isto e você? Prova de que o assunto rendeu. O Kibe Loco inseriu meu vídeo no site dele e é incrível, já passa de 50.000 views.

o Vlog do Fernando

Quem já acessa o site há algum tempo, já deve ter lido algum post sobre o Felipe Neto. Minhas criticas nunca foram direcionadas para ele, afinal nem o conheço, sempre foram mais uma critica ao formato e ao conteúdo, e claro, sua inegável incapacidade de interpretação. Eu não acredito muito em dom, prefiro pensar em dedicação mesmo, por isso acredito que o Felipe Neto estudou muito pouco sobre a chamada 5ª arte. Isso não quer dizer que ele não vá melhorar. Nunca gostei muito dos temas que ele aborda, bastante cliché, sem esquecer as inserções do que chamam de Tie In, o famoso ‘merchan’. A propaganda do Credicard e depois a inserção velada do ‘Pode ser’ da Pepsi foi lamentável.

Mas toda falta de capacidade pode ser amenizada com a ajuda de pessoas realmente talentosas. Se o Felipe Neto teve alguma atitude inteligente na vida, foi a criação da Parafernalha, onde pelo que parece até o momento, é uma produtora de conteúdo web. O sucesso está garantido se o Felipe Neto tirar o desfoque causado pelo seu narcisismo e megalomania. Basta ele parar de ficar na frente da câmera e ir para trás dela. Dos nove videos produzidos pela Parafernalha, os únicos dois realmente divertidos, não contam com a péssima atuação do nosso amigo.

O primeiro vídeo de qualidade produzido pela Parafernalha, foi uma parceria com os excelentes @Javipior. O vídeo é um suposto vlog criado pelo próprio Harry Potter. Na verdade uma ideia copiada justamente da série de vídeos do @Javipior chamada ‘Grandes Vlogs’, onde reproduzem como seriam os vlogs de ‘celebridades’ como Deus, o Diabo, o Mario Bros, a Morte e até a Fada do Dente. Todos contando com o talento extraordinário de Rafael Belmonte que tem aquilo que chamam de ‘tempo da comédia’.

Agora a Parafernalha acaba de lançar o ‘Vlog do Fernando’, um senhor de idade cansado de jovens reclamando da vida sem grandes motivos. Adivinha? O Felipe Neto não aparece no vídeo e muito menos participou do roteiro ou produção. Infelizmente todo mundo se rende aos acessos do nosso famigerado Felipe Neto, que em resumo é só um moleque idiota, seguido por tantos outros moleques idiotas. Não é uma regra, mas a grande maioria é apenas mulecada de 10 anos de idade. Tem quem me pergunte: E por que você assiste aos vídeos dele? Elementar meu caro Watson, para fazer uma análise crítica, você precisa ter conhecimento de causa. Ou você acha que ele nunca ouviu as músicas do Fiuk para poder falar mal do ‘coitado’.

Quando ele entender que ganha mais, ficando no backstage, vou fazer inúmeros elogios.

Apesar do sucesso meteórico que ele pode proporcionar para qualquer pessoa na internet, tanto o Vlog do Harry Potter e o Vlog do Fernando possuem potencial para agradar muita gente e criar seu próprio sucesso. Que pena que as pessoas são muito imediatistas. Ganhariam mais se não vinculassem seus projetos a um moleque tão xarope.

Conheçam o Fernando, interpretado pelo excelente ator Silvio Matos.

Roteiro – Leo Luz
Direção – Osíris Larkin
Som direto – Maria Eduarda Magalhães
Produção – Maria Eduarda Magalhães
Edição – Osíris Larkinn

Tá quase lá…

Não sei o que é, se é uma semelhança física mesmo ou de estilo, talvez o cabelo escuro+pele clara+magreza+esquisitice, mas que existe algo de semelhança existe.

Next Posts