O Profissional – Léon

Ontem finalmente tirei um tempo para assistir este filme que habitava meu imaginário há muito tempo. ‘O Profissional’ traz no elenco o excelente ator Jean Reno e a então estreante Natalie Portman,então com 12 anos. De alguma forma estranha, toda a Natalie Portman que conhecemos hoje já estava dentro daquela pequenina garota de 12 anos que aparentaria até menos. O mais confuso é você ver nos olhares provocantes e nas investidas daquela pequena garota, toda a malícia que você vê em Closer, exatos dez anos depois. Apesar de não fazer nenhum sentido, de alguma forma você consegue aceitar que os protagonistas nutrissem um sentimento de amor, mesmo diante da grande diferença da idade e da extrema delicadeza e bom senso de eles não se envolverem sexualmente no filme. É muito mais um sensação do que um dia poderia ser e não do que era naquele momento.

Sinopse

Leone ‘Léon’ Montana (Jean Reno) é um assassino profissional ou um ‘cleaner’ (limpador) como ele refere a si mesmo, que vive uma vida solitária na cidade de Nova York. Seus trabalhos vem de um mafioso chamado Tony (Danny Aiello), que opera a partir do restaurante Supreme Macaroni. Léon passa o seu tempo ocioso dedicando-se a exercícios físicos, alimentando uma planta de casa que no início ele descreve como seu ‘melhor amigo’ e assistindo velhos musicais de Gene Kelly.

Em um determinado dia, ele encontra Mathilda Lando (Natalie Portman), uma menina de doze anos com um olho negro e fumar um cigarro, vivendo com sua família disfuncional em um apartamento no corredor. Seu pai abusivo e a madrasta egoísta nem sequer notam que Mathilda deixou de frequentar as aulas em sua escola para meninas com problemas.

Seu pai atrai a ira de agentes corruptos do DEA (Drug Enforcement Administration), que pagam para que ele esconda carregamentos de cocaína em sua residência, quando descobrem que ele está retirando 10% da droga pura para seu faturamento e substituindo por outras substâncias. Toda a família é morta pelos policiais corruptos liderados por Norman ‘Stan’ Stansfield (Gary Oldman), menos Mathilda que havia saído para fazer compras.

Mathilda retorna para casa e diante da cena do crime segue em frente até a porta de Léon, fingindo ser sua filha para evitar ser morta com sua família. Quando descobre que Léon é um assassino profissional ela enxerga nele a possibilidade de vingar a morte do irmão mais novo, de apenas 4 anos e o único em sua família que ela realmente amava. Assim, diante desta situação Léon e Mathilda se unem em todas as suas perdas e seus vazios.

Ficha Técnica

Título Original … Léon (FR)
Título Inglês … Léon: The Professional
Gênero … Suspense Policial
Duração … 110 min
Lançamento … 1994
Direção … Luc Besson
Roteiro … Luc Besson
Nacionalidade … França/USA

Elenco

Jean Reno como Léon
Gary Oldman como Stansfield
Natalie Portman como Mathilda
Danny Aiello como Tony
Michael Badalucco como pai de Mathilda
Ellen Greene como a mãe de Mathilda

Spoilerando

Read More…

Os Fantasmas de Scrooge – A Christmas Carol

Apesar de ser estrelado por Jim Carrey, demorei para assistir o longa de animação ‘ Os Fantasmas de Scrooge ‘ (A Christmas Carol). A Christmas Carol é uma obra escrita por Charles Dickens em 1843. Segundo o que conta a história, o livro foi escrito em apenas um mês, sem qualquer pretenção, apenas para ser um conto de natal, mas acabou se tornando um dos maiores clássicos da literatura em seu gênero.

Scrooge é um homem avarento que, assim como Grinch, também interpretado por Jim Carrey, detesta o natal. Porém Scrooge não é um ser verde que vive em uma montanha gelada, mas sua esquisitice não fica para trás e você vai descobrir, que como qualquer história de rejeição, existe alguma explicação importante para tal repulsa. O sucesso desta história é muito facilmente entendida, quando você a conhece. Charles Dickens era um escritor de histórias fortes, com tons sombrios, porém com mensagens importantes.

A adaptação para o cinema em forma de animação, não poderia ser diferente. Um filme não caberia a tanta fantasia. Sabemos que hoje, filmes de animação não agradam somente crianças, mas este foi feito necessariamente para adultos. Com cenas bastante fortes em seus significados e visualmente também, o sentimento de avareza de Scrooge tem consequencias severas, necessárias para que alguém tão frio e sentimentalmente inescrupuloso fosse realmente capaz de sentir alguma culpa.

É um sofrimento psicológico que em pouco tempo faz você temer seus atos de insensibilidade diante do sofrimento alheio.

Como filme de animação e como roteiro adaptado, mereceria alguns Oscars, inclusive o de melhor filme. Não é para menos, produzido pelo diretor Robert Zemeckis, responsável por outras duas ótimas produções em animação: ‘O Expresso Polar’ (The Polar Express) e ‘A Lenda de Beowulf’ (Beowulf). Além disso ele dirigiu a trilogia ‘De Volta para o Futuro’ (Back To The Future Part I, II and III) e ainda o fantástico Forrest Gump e Náufrago (Cast Away) com o melhor ator do mundo, Tom Hanks. É mole?

No site de filmes Adoro Cinema, onde busco informações técnicas sobre este filme, tive que ler comentários tão ignorantes, que fazem a gente perder a fé na humanidade. Os mais comuns diziam que era um filme assustador para crianças e sem lógica para adultos. Aí vem a velha história, foi falta de retórica ou ignorância de quem não entendeu? Um clássico não vira clássico se não fizesse sentido.

Recomendadíssimo.

Ficha Técnica

título original … A Christmas Carol
gênero … Animação
duração … 1h36m
ano de lançamento … 2009
site oficial … visualizar
estúdio: Walt Disney
distribuidora: Walt Disney
direção: Robert Zemeckis
roteiro: Robert Zemeckis, baseado em livro de Charles Dickens
música: Alan Silvestri
fotografia: Robert Presley
direção de arte: Marc Gabbana e Mike Stassi

Elenco

Na versão em inglês

Jim Carrey … vozes:
(Ebenezer Scrooge / Fantasma do Natal Passado / Fantasma do Natal Presente / Fantasma do Natal Futuro)

Gary Oldman … vozes:
(Bob Cratchit / Marly / Tiny Tim)

Robin Wright … Belle
Colin Firth … Fred
Bob Hoskins … Sr. Fezziwig / Velho Joe
Michael J. Fox

Na versão em Português a dublagem de Jim Carrey fica para o fantástico Guilherme Briggs. Assistindo aos trailers em português, dá para entender porque o filme não é entendido por algumas pessoas, por isso nem vou colocar vídeo algum aqui, alugue, assista e se envolva.

O Livro do Eli

Quando aluguei ‘O Livro de Eli’ (The book of Eli) eu tinha a impressão de se tratar de um bom filme. Não sei se por trazer Denzel Washington e Gary Oldman nos papéis principais ou se ouvi alguma crítica positiva sobre o filme. Assisti há mais de um mês, porém só agora estou falando dele.

No início, confesso que achei que meu dvd estivesse com problemas, pois uso um projetor e o cabo que usei realmente estava com mal contato, o que deixava a tela em preto e branco. Para piorar, o filme todo tem uma tonalidade esverdeada, quase cinza (igualzinho o que você está vendo no poster). Grande parte do filme acontecesse nesta configuração colorífica…rs

A história se passa em um mundo pós-apocalíptico que lembra muito Mad Max. Se você nasceu na década de 90 nem deve saber do que se trata. Confesso que não tava com muita paciência para esquisitices e quebra-quebra de filmes do gênero, com muito barulho e pouco conteúdo. Mas já que estava na chuva…

O filme apesar de manter este clima denso, violento e caótico, tem um tema central muito interessante. Não vou contar o filme, mas tudo gira obviamente, em torno de um livro. Um único exemplar que está em posse de Eli (Denzel Washington) e que tem uma missão de leva-lo até um determinado lugar, que ele não sabe bem onde fica e nem porque é tão importante assim, cumprir essa missão.

Todos nós temos fé, uma religião, uma crença e até mesmo fé nenhuma. Mas você já imaginou a hipótese de ninguém acreditar em nada? Se nunca tivessemos ouvido falar em Deus, como você acha que seria esse mundo? Sem os julgamentos éticos e sociais e o temor de um julgamento divino. Como seria? Porque você seria uma boa pessoa? Você cometeria um crime se soubesse que ninguém ficaria sabendo, nem mesmo Deus?

Existiria o remorso? A culpa? O amor? A compaixão?

É um filme profundo, acredite.

Curiosidades

O filme é dirigido pelos irmãos gêmeos Allen e Albert, mais conhecidos como os ‘Hughes Brothers’. Suas produções são conhecidas pela densidade dos temas e a dramaticidade de suas produções. Em 2001 com Johnny Depp e Heather Graham, fizeram ‘Do Inferno’ (From Hell), baseado na história real de Jack – O Estripador.

No filme, Eli usa um iPod para ouvir músicas durante a sua jornada. Em um lugar onde carregar uma bateria pode valer muito.

Ficha Técnica

Título Original: The Book of Eli
Gênero: Ficção Científica
Duração: 01 hs 58 min
Ano de lançamento: 2010
Site oficial: http://www.olivrodeeli.com.br
Estúdio: Alcon Entertainment / Silver Pictures
Distribuidora: Warner Bros. Pictures
Direção: Albert Hughes , Allen Hughes
Roteiro: Gary Whitta
Produção: Broderick Johnson, Andrew A. Kosove, Joel Silver, David Valdes e Denzel Washington
Música: Atticus Ross, Leopold Ross e Claudia Sarne
Fotografia: Don Burgess
Direção de arte: Christopher Burian-Mohr
Figurino: Sharen Davis
Edição: Cindy Mollo

Elenco

Denzel Washington (Eli)
Gary Oldman (Carnegie)
Mila Kunis (Solara)
Ray Stevenson (Redridge)
Jennifer Beals (Claudia)
Evan Jones (Martz)
Joe Pingue (Hoyt)
Frances de la Tour (Martha)
Michael Gambon (George)
Malcolm McDowell (Lombardi)