Daft Punk – Lose Yourself To Dance

Achei esta referência no site Letras.MUS, como sendo ‘o novo clipe’ da dupla francesa. Achei estranho ser um vídeo que não foi publicado pela VEVO e mais estranho por não estar em HD. Então fui ler os comentários onde encontrei o link para o Vimeo. Lá, logo no título está descrito: ‘Fan Art’ o que fez a história ficar ainda mais interessante. Resolvi procurar mais e achei a versão original, em alta qualidade. E nela existem efeitos que nem eram visíveis nas outras publicações de qualidade inferior.

A-L-U-C-I-N-A-N-T-E. Nem precisa chamar o cara, basta oficializar e a VEVO publicar. A ideia de entrar dentro de um Studio 54 virtual ou quase como se fosse a viagem ácida de alguém, resgatando alguma memória antiga. Putzzzzzzzzzzzzzz ‘Random Access Memories’. Caramba, a coisa vai ficando cada vez mais genial. Que sacada de gênio. Agora o final com as portas se fechando e o som sendo abafado não poderia ser mais alucinante. Quem não vivenciou esta experiência, do lado de fora de alguma balada qualquer. Inacreditável.

O cara é tão fã, que além deste vídeo fantástico, ele se limitou a publicar na descrição do vídeo, o link para a compra oficial do álbum na iTunes. Nem falei da música, mas o que eu ainda posso dizer? É sem dúvida o melhor álbum do Daft Punk.

Welcome Back Michael

Eu sempre sonhei em vivenciar uma teoria conspiratória verdadeira. Sempre quis ver um anúncio bombástico tomando as televisões de todo o mundo. Um ataque alienígena ou Zumbi, saber que o Bin Laden está vivo, que o World Trade Center foi um plano do próprio governo americano, que o Elvis não morreu, que ninguém pousou na Lua, que Paul McCartney de fato morreu em um acidente de carro e que as músicas da Xuxa realmente possuem mensagens do capeta (se bem que essa é verdade e nem precisa tocar ao contrário). Vivemos cercados de teorias conspiratórias, mas que de fato nunca foram comprovadas.

Quando assisti ‘This is It’, a sensação que eu tive foi nítida: Michael Jackson não morreu. Não sei se gostaria de acreditar nisso diante das circunstâncias da sua morte, justamente dias antes de seu retorno aos palcos de forma triunfante, deixando essa sensação de algo inacabado, injusto ou se realmente seria fantástico vivenciar este tipo de situação.

Recentemente a banda Daft Punk lançou um novo single com o sugestivo título ‘Get Lucky’. A música repleta de sintetizadores, no melhor estilo Disco anos 70/80, tem uma vibe que lembra e muito, as músicas de Michael Jackson, misturando Pop, Rhythm and Blues, Rock, Funk e Soul. Enfim, música boa, baladinha boa, com o bom vocal do rapper Pharrell e a guitarra do mestre Nile Rodgers. Confere aí:

Influências do rei do pop? Sim, certamente. Até surgirem algumas referências mais diretas. Presta atenção nas capas dos álbuns ‘Random Access Memories’ do Daft Punk e a capa do icônico ‘Thriller’ do Michael.

daft

Coincidência? Referência? Homenagem? Pode ser, provavelmente seja tudo isso. A coisa começa a ficar estranha, quando ‘alguém’, pegou a música original e alterou o tom da voz, segundo meu amigo Gabriel Reinert, o termo técnico para isso é ‘Pitch‘ e voilá, que voz aparece na canção? Não sei se isso foi intencional, se é só coincidência? Sei não, daria tudo para ser o próprio Michael Jackson ‘voltando a vida’, revelando que tudo não passou de uma grande estratégia comercial ou coisa do tipo. Vale lembrar que Mr. Michael é o artista que mais faturou com suas músicas, cerca de US $ 7 bilhões, sendo que US $ 1 bilhão foi arrecadado somente após suas ‘morte’. Para quem estava meio falido, não seria nada mal. Vai Michael, aparece aí…

Confere a música com a alteração no Pitch e tome suas conclusões: