Going to Distance – Amor à Distância [Trilha]

Eu já havia feito um post sobre o filme aqui, comentando da ótima trilha sonora. Portanto, resolvi disponibilizar ela, depois de ver a dificuldade que foi encontra-la. Algumas bandas são conhecidas, mas algumas  devem ser famosas somente nos USA. Ao exemplo de Georgie James, uma dupla de Washington D.C. que confesso, foi difícil encontrar referências, ainda mais que o arquivo que baixei, trazia o nome de George (sem o ‘i’) o que fez uma certa confusão com um famoso saxofonista americano que tinha este nome.

Uma das agradáveis surpresas que a trilha sonora traz, é a banda The Boxer Rebellion, que já também já mereceu um post aqui. A banda inclusive fez uma música especialmente para a trilha do filme, intitulada ‘ If You Run ‘. Foi muito complicado encontrar todas as músicas, demorou dias, mas está tudo aí, facinho para você, a um clique.

Um detalhe, para quem tem iPod®, iPhone® ou iPad®, o arquivo traz todas as informações possíveis como a capa do cd em alta definição e todas as letras e traduções de cada música para você cantar junto.

Download – Cd Completo

 

 

Amor à Distância [Filme]

Amor à Distância é um filme interessante. Estrelado por Drew Barrymore e Justin Long (namorados na vida real), conta a história de dois solteiros, que se encontram em NY, se interessam um pelo outro, mas não estão interessados em compromisso sério. Ele por ter terminado um namoro e ela por estar focada na carreira e também já colecionar uma decepção amorosa. Ela só ficará na cidade por mais seis semanas, onde novamente vem aquela velha história de curtir o momento e achar que sentimentos são brinquedos.

Como o nome já diz, eles vão passar a ter que conviver com um relacionamento à distância, tão comum em dias de internet. Confesso que hoje, me tornei um pouco mais sético quanto ao amor. Passei ao longo da vida, a acreditar que o amor, é uma condição de estar e não de ser. Infelizmente essa história de ‘jurar amor eterno’ pode parecer bonita, mas na prática não funciona tão bem assim.

O filme, assim como todas as comédias românticas que Drew participa, é excelente. A direção é da indicada ao Oscar® ‘ Nanette Burstein(On the Ropes – 1999) que estreou em longas com este filme. Antes ela produzia documentários.

Ficha Técnica

título original … Going the Distance
gênero … Comédia Romântica
duração … 1hr42min
ano de lançamento … 2010
site oficial: going-the-distance.warnerbros.com
estúdio … New Line e Offspring
distribuidora … Warner Bros.
direção … Nanette Burstein
roteiro … Geoff LaTulippe
música … Mychael Danna

Elenco

Drew Barrymore … Erin
Justin Long … Garrett
Christina Applegate … Corinne

Marido por Acaso

Este é mais um dos filmes que aluguei, gravei no computador e ficou ali perdido, até eu começar a gravar em dvd e resolver assistir. Minhas recentes experiências cinematográficas com Uma Thurman não são das melhores. Em 2006 com Minha Super Ex-Namorada (My Super Ex-Girlfriend) e em 2005 com Terapia do Amor (Prime), não dá para ficar muito empolgado. E se você me falar de Kill Bill, sinceramente, só quem curte anime que gostou daquilo, coisas de Quentin Tarantino.

A beleza da Uma Thurman é algo quase enigmático. É aquele tipo de garota que você se arrepende de ter dado um fora na adolescência, porque seus amigos achavam ela esquisita, virou mulher e incrivelmente atraente.

Por coincidência, mais um filme com a participação de Colin Firth, já que o último filme que falei aqui, também era com ele. Para completar o triângulo amoroso, Jeffrey Dean Morgan, que eu confesso, assisti o filme inteiro jurando ser Javier Bardem e só fui descobrir que não era, fazendo este post. De todas as comparações que você já viu na vida, nenhuma, nenhuma pode chegar a esse grau de semelhança:

O filme traz uma reflexão interessante, sobre julgamento, sobre estatizar sentimentos, sobre a força da palavra. Apesar de envolta de uma comédia romântica, o filme é bastante interessante, mesmo que ele não se aprofunde tanto nesta questão, o que por outro lado tiraria a leveza do filme, então talvez ele fale na medida certa. Também aborda outro assunto interessante, como me disse um publicitário famoso: ‘O importante não é saber quando entrar em um negócio, mas o momento certo de sair dele’. O que serve para qualquer tipo de relação, inclusive ou talvez principalmente, no amor.

Jeffrey Dean Morgan no papel do bombeiro Patrick Sullivan, convence como o cara aparente rude mas muito romântico, bem bacana. Colin Firth faz novamente o estilo inglês, educado e centrado, que não perde a compostura e a Uma Thurman ganhou minha simpatia definifivamente. Bonita ela é, mas precisava gostar dela como atriz. Gostei dela, gostei do filme e recomendo.

Read More…

Casa Comigo? – ‘Leap Year’

Casa Comigo? é uma comédia romântica, estrelada por Amy Adams, como ‘Anna’ e Matthew Goode, como ‘Declan’.  Confesso que é o primeiro filme que eu vejo destes dois atores, ou ao menos o primeiro em que eles são protagonistas. Ela já fez filmes como ‘Segundas Intenções 2’, ‘Prenda-me se for capaz’, ‘Muito Bem Acompanhada’, ‘Encantada’, ‘Jogos do Poder’ e ‘Uma Noite no Museu 2’.

Matthew Goode é menos experiente, de destaque fez ‘Watchmen’ e ‘Direito de Amar’.

No filme, Anna é uma americana metódica e bastante fresca, com um relacionamento certinho, mas com a frustração de ter um namorado muito ocupado, que não toma a decisão de lhe pedir em casamento. Então seu pai, a lembra de uma velha tradição de seus antepassados na Irlanda, onde uma vez ao ano, as mulheres trocam de papel e pedem o namorado em casamento. Ela traça um plano de viagem para a Irlanda, mas as coisas não saem como o esperado.

Anna chega a pequena península de Dingle quando seu avião, ao invés de ir para seu destino, a capital irlandesa de Dublin, é desviado para Cardiff no País de Gales. Em Dingle ela conhece o estalajadeiro (Dono de uma Estalagem) Declan.

O final é bastante clichê, como muitas comédias românticas são, na verdade não tem muito como fugir disso.

O filme vale ao menos pela sua fotografia. Grande parte do filme se passa em ‘Dingle’, a península mais setentrional (significa aquilo que fica no extremo norte) do condado de ‘Kerry’ (County Kerry), um dos 26 condados da República da Irlanda e um dos 30 condados da Irlanda.

Uma das mais belas paisagens ficam por conta das falésias (grandes rochas a beira mar) chamadas ‘Cliffs of Moher’ ou ‘Cliffs of Mohair’.

Vou fazer um post exclusivamente falando deste lugar.

O Amor Pede Passagem

Acabei de assistir mais um filme com a Jennifer Aniston. Para ser sincero, desde Friends eu estava esperando um filme realmente interessante com ela. Após ‘Fora de Rumo’, que é realmente muito bacana, veio ‘Marley & Eu’ e agora ‘O Amor Pede Passagem’ que traz uma Jennifer Aniston muito diferente do rosto que costumávamos ver em Friends. Ela realmente não ficou bem com todas as plásticas ou sabe-se lá o que ela fez, mas acredito que não foram boas escolhas, ela ficou um pouco irreconhecível em muitos momentos. Pelo poster do filme você deve ter a mesma impressão.

Como costumo fazer aqui, não vou contar a sinopse e muito menos fazer um resumo do filme, não sou estraga prazer, gosto apenas de mencionar os filmes que eu gostei, para que você possa ter a oportunidade de alugar o filme, sabendo que não levou um péssimo dvd para casa. Confesso que inicialmente não gostei muito de ver ‘Steve Zahn’ no papel principal, estou acostumado a ve-lo fazendo um gênero meio bobão, mas neste ele mostra que de bobo, ele só tem a cara, é um ótimo ator.

O filme é bem interessante, intercala momentos melancólicos com alguns bem engraçados, coisas que os americanos sabem fazer bem. A trilha sonora do filme também é muito bacana, não são músicas que eu já conhecia, então vou ter que correr atrás para descobrir um pouco mais.

Ficha Técnica

Título Original: Management
Gênero: Comédia Romântica
Duração:01 hs 34 min
Ano de lançamento:2008
Site oficial: www.managementfilm.com
Estúdio: Sidney Kimmel Entertainment / Image Entertainment / Temple Hill Entertainment
Distribuidora: The Samuel Goldwyn Company / Imagem Filmes
Direção: Stephen Belber
Roteiro: Stephen Belber
Música:Mychael Danna e Rob Simonsen
Fotografia:Eric Alan Edwards
Direção de Arte: Simon Dobbin e Rob Howeth
Edição:Kate Sanford

A Herança de Mr. Deeds

Tudo bem, você pode até dizer que as comédias do Adam Sandler são tudo pastelões e exageradas, mas precisamos admitir que as trilhas sonoras são sempre interessantes. Como o filme passou recentemente na tv aberta, me pediram para disponibilizar a trilha aqui. Então vamos lembrar um pouco do filme.

mrdeedsSinopse

Deeds (Adam Sandler) vive na pequena cidade de Mandrake Falls, em New Hampshire, onde leva uma vida tranquila de cidade do interior, até que repentinamente, ele recebe a notícia que um tio distante faleceu e lhe deixou uma fortuna de US$ 40 bilhões, além do comando da maior empresa de comunicação do mundo e diversos outros negócios. Ele acaba conhecendo Babe Bennett (Winona Ryder), repórter de um tablóide sensacionalista, que é enviada para investiga-lo. A partir daí toda a história se desenrola.

Ficha Técnica

Título original: Mr. Deeds
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 01h:36m
Lançamento:2002

Elenco

Adam Sandler (Longfellow Deeds)
Winona Ryder (Babe Bennett /Pam Dawson)
John Turturro (Emilio Lopez)
Steve Buscemi (Crazy Eyes)
Peter Gallagher (Chuck Cedar)
Rob Schneider (Nazo)

Trilha Sonora

1. Where Are You Going – Dave Matthews Band
2. Sing – Travis
3. Let My Love Open The Door – Pete Townshend
4. Sweetest Thing – U2
5. Wrong Impression – Natalie Imbruglia
6. Happy In The Meantime (Remix) – Lit
7. Island In The Sun – Weezer
8. Friends & Family – Trik Turner
9. Space Oddity – Adam Sandler & David Bowie
10. Falling – Ben Kweller
11.Go To Town – Counting Crows
12.I’ve Seen All Good People – Yes

botdownload

Previous Posts Next Posts