Juventude em Fúria

Do original ‘Hesher’, o filme traz uma dupla fantástica: Joseph Gordon-Levitt e Natalie Portman. Parecia um filme obviamente fantástico, levando em conta seu elenco, porém, óbvio é tudo que este filme não é. Talvez ele faça sentido dependendo do seu nível alcoólico ou da quantidade de baseados que você fumou. Incrivelmente o filme é produzido por Natalie Portman, que certamente tem mais de Black Swan do que aparenta. A produção independente foi apresentada no excelente festival de filmes indie de Sundance, onde muita coisa boa acaba ganhando destaque. O filme foi lançado em 2010 no festival e em 2011 nos Estados Unidos. Como todo filme independente, demorou muito a chega no Brasil, sendo que somente em 2013 ele figurou nas prateleiras de lançamentos.

hesher-juventude-em-furia

É o longa de estreia do jovem e ainda desconhecido diretor Spencer Susser. Depois de saber disso, vou dar outros créditos e novos olhares sobre o longa, que é no mínimo ousado. O filme é uma grande maluquice, já que a história é pautada e conduzida pela personalidade afetada do tatuado, desbocado e problemático Hesher. Um cara sem rumo, sem objetivos, meio maluco, um tanto insano. Seu caminho é atravessado pelo jovem TJ (Devin Brochu), um menino em depressão e completamente perdido, diante de sua vida destruída pela morte da mãe e a incapacitação do seu pai Paul (Rainn Wilson), que após a morte da esposa, vai morar com a mãe e passa seus dias a base de tranquilizantes. TJ é um guri solitário, que sofre bulling na escola, tenta conviver com a morte da mãe e ainda precisa aturar o pai ausente e a avó nitidamente com alguns problemas devido a idade avançada.

Nesta realidade sem sentido, TJ, Hesher e a bela Nicole (Natalie Portman), acabam encontrando alguma razão para se unirem, apesar de todas as improbabilidades. A história completamente sem sentido aparente, sem rumo, sem grandes significados e por muitas vezes completamente impensáveis e impossíveis, se revela extremamente pertinente e real. Vale assistir até o fim e tentar entender uma realidade muito distante da nossa, ou não.

A frase trazida no poster de lançamento resume bem o tom da história:

Às vezes a vida lhe dá o dedo e por vezes você se dá…

A referência clara do poster ao logo do Metallica faz referência a trilha sonora, repleta de músicas da banda e também do MotörHead. Destaque para a excelente atuação de Gordon-Levitt que está se consolidando como um nome forte do cinema mundial e da Natalie Portman, sempre precisa e ponderada nas atuações. O garoto Devin Brochu também manda bem no papel do garoto TJ. Não esqueça, assista até o fim, estranhamente fará sentido.

Ficha Técnica

Título Original … Heasher
Origem … Estados Unidos
Gênero … Humor Negro / Drama / Comédia Dramática
Duração .. 106 min
Lançamento … 2010
Direção … Spencer Susser
Roteiro … Spencer Susser e David Michôd

Elenco

Joseph Gordon-Levitt como Hesher
Rainn Wilson como Paul Forney
Natalie Portman como Nicole
Devin Brochu como TJ Forney
Piper Laurie como Madeleine Forney

Intocáveis

Intocáveis é um filme francês muito interessante. As polêmicas em torno desta comédia dramática vieram da imprensa americana que classificou o filme de racista e da francesa que presumiu que a obra propaga estereótipos. Me parece estranhas as acusações, já que nada é subliminar e as diferenças étnicas e sociais são claras e necessárias para ilustrar a indiferença dos protagonistas sobre as mesmas diferenças. É exatamente esta neutralidade que une os personagens. Se alguém acusou o filme de racismo, sabe lá…

intouchables-intocaveis-filmes-movie

No início do filme demorei para me acostumar com o personagem Driss (Omar Sy), um claro anti-herói. Arrogante, problemático, cafajeste, grosseiro. No entanto é necessário perceber que a personalidade indiferente e pedante de Driss é exatamente a personalidade de alguém transgressor e inadequado que poderia tirar Philippe (François Cluzet) de seus status quo, de sua vida aristocrata e igualmente sem graça e chata. Se você estranha a relação de Philippe e Driss, se você acha improvável, o preconceito, racismo e estereótipo estão na sua cabeça, capiche? Simples assim…

O filme é bom, mas fiquei com a sensação de que o roteiro passou superficialmente sobre a história, ainda assim é um bom filme. O destaque fica por conta do talentoso François Cluzet que ficou extremamente convincente no papel de um tetraplégico, consequência de um acidente de parapente.

Ficha Técnica

Título Original … Intouchables
Origem … França
Gênero … Comédia Dramática
Duração .. 112 min
Lançamento … 2011
Direção … Eric Toledano e Olivier Nakache
Roteiro … Eric Toledano e Olivier Nakache

Elenco

François Cluzet como Philippe
Omar Sy como Driss
Anne Le Ny como Yvonne
Audrey Fleurot como Magalie

 

Toda Forma de Amor – Beginners

Toda Forma de Amor é um filme que certamente causa interpretações diferentes em cada espectador. Para mim, a tradução do título já é uma interpretação diferente do filme daquela que eu tive. Já Beginners (Iniciantes), faz muito mais sentido.

Oliver Fields (Ewan McGregor) é um tranquilo e solitário artista gráfico. Ele perdeu sua mãe há alguns anos, que era sua grande companheira e certamente de onde ele herdou a personalidade criativa, que utiliza em seu trabalho. O pai, Hal (Christopher Plummer), era envolvido com arte, porém de uma maneira mais técnica, formal. O distanciamento e ausência do pai durante a infância tem uma explicação que Oliver só descobrirá muito tarde. Após a morte de sua mãe, seu pai já tinha 75 anos e admite ao filho que sempre foi gay e que estava decidido a assumir sua homossexualidade. Nas lembranças narradas por Oliver, vamos percebendo como este segredo influenciou a rotina da família e a dificuldade de Oliver conviver com sentimentos e acreditar na felicidade da vida conjugal. Após a recente morte do pai, Oliver embarca em um relacionamento com a atriz francesa Anna (Mélanie Laurent) e tenta criar com suas experiências passadas, uma forma de conduzir este relacionamento e lidar com seus sentimentos. Todos no filme são de alguma forma iniciantes no amor: seu pai, em um relacionamento homossexual, Oliver tentando se envolver pela primeira vez de forma mais profunda e Anna, tentando criar raízes e se prender a um lugar e a uma pessoa.

Mélanie Laurent é uma excelente atriz, é bonita, é expressiva, enigmática, é francesa. O primeiro filme que assisti com ela foi ‘Amor e Ódio’ (La Rafle), um filme francês sobre guerra, que eu indiquei aqui no site. Ela já é uma veterana, tem 24 longas na carreira. Acho ela muito parecida com a Brittany Murphy, não exatamente na questão física, mas em algumas características, feições, essa aparência de alguém frágil.

Ficha Técnica

Título Original … Beginners
Origem … USA
Gênero … Comédia Dramática
Duração .. 105 min
Lançamento … 2010
Direção … Mike Mills
Roteiro … Mike Mills

Elenco

Ewan McGregor como Oliver
Mélanie Laurent como Anna
Christopher Plummer como Hal
Goran Visnjic como Andy

 

O Mesmo Amor, A Mesma Chuva

Estou em uma espécie de jornada em busca de assistir todos os filmes protagonizados por Ricardo Darin. Já falei dele em três filmes aqui: ‘Um Conto Chinês’, ‘O Ladrão e a Bailarina’ e ‘O Segredo dos Seus Olhos’. Infelizmente na procura por seus filmes anteriores ao que citei, só achei um, estranhamente o mais antigo, o primeiro da sua carreira. O mais interessante no entando é que Darin divide a protagonização com a atriz Soledad Villamil, igualmente como fizemos 10 anos depois em ‘O Segredo dos Seus Olhos’, ambos dirigidos por Juan José Campanella.

Gosto muito dos filmes de Campanella. São histórias da vida comum, porém em uma realidade aparentemente mais próxima da nossa. Gostei muito do filme, especialmente de uma cena que não posso comentar para não dar spoiler, mas que certamente você irá rir muito. Alugue pois é sutil, é doce, despretencioso e por isso mesmo encantador. Basicamente a história mostra a carreira de um escritor que teria tudo para se tornar um grande homem, realizado na vida profissional e na vida pessoal e diante de pequenas escolhas foi traçando um futuro completamente diferente do que esperava, longe de qualquer sinônimo de sucesso. Muito interessante.

Ficha Técnica

Título Original … El mismo amor, la misma lluvia
Origem … USA/Argentina
Gênero … Comédia Dramática
Duração .. 116 min
Lançamento … 1999
Direção … Juan José Campanella
Roteiro … Juan José Campanella

Elenco

Ricardo Darin como Jorge
Soledad Villamil como Laura

Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo

Se você descobrisse que o mundo fosse acabar.
O que você faria no seu último mês de vida?
Qual música você ouviria pela última vez?
Com quem gostaria de estar?

‘Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo’ mostra o resultado que esta notícia provoca em um grupo de pessoas e lhe faz pensar nas suas próprias respostas para estas perguntas. O filme não se aprofunda no fim do mundo exatamente, mas em como este acontecimento atinge um pacato cidadão, sem grandes pretenções na vida. Não tem nenhum acontecimento metereológico, nenhuma catástrofe, suicídios em massa, caos generalizado, apocalipse, enfim. Se você é daqueles chatos que está esperando algum embasamento científico sobre o motivo pelo qual o mundo irá acabar, você definitivamente odiará este filme.

‘Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo’ é um romance, infelizmente ou não, protagonizado por Steve Carell. Não sei o que é, mas não consigo achar muita graça nele. Em todos seus filmes seus personagens possuem o estereótipo do ‘babaca que irá chutar o balde e dar uma de macho’. É assim em ‘ Uma Noite fora de Série’, ‘Agente 86’, ‘Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada’, ‘A Volta do Todo Poderoso’, ‘Pequena Miss Sunshine’, ‘O Virgem de 40 Anos’ e provavelmente todos os outros filmes dele que eu não assisti. Isso me incomoda um pouco, afinal não queremos ver um ator fazendo o mesmo personagem em 10 filmes diferentes. Ainda assim, o filme é bastante interessante. Parece um filme despretencioso, não sei os custos de produção, mas não existe muita preocupação com locações complicadas ou efeitos especiais.

Esse jeito babaca ‘Level 100’ do protagonista é muito chato. O mundo está para acabar, tá todo mundo na vibe ‘ninguém é de ninguém’ e ele, que está sozinho há meses, recusa dar um pegas na esposa gata do amigo. Eu não daria uns pegas na esposa de ninguém, mas sabendo que o mundo vai acabar, certamente nem o amigo iria se importar da mulher dar uma pulada de cerca. Não estou falando o que eu faria, mas é chato ver um personagem tão bobão e certinho. Quem salva o filme é o talento e a ‘beleza exótica’ de Keira Knightley.

Melanie Lynskey (a Rose de Two and a Half Men), também dá as graças no filme em uma pequena participação, como geralmente faz em tantos outros. De qualquer forma, o questionamento sobre os erros e acertos da vida, os cíclos, as mágoas, os amores não vividos. Tudo vem a tona obviamente como todo ser humano se questionaria se soubesse o exato momento que deixará de existir. Agravado pelo fato de que todos passarão pela mesma situação. Vale a reflexão.

Ficha Técnica

Título Original … Seeking a Friend for the End of the World
Origem … Estados Unidos
Gênero … Comédia Dramática
Duração .. 94 min
Lançamento … 2012
Direção … Lorene Scafaria
Roteiro … Lorene Scafaria

Lorene é estreante como diretora, sendo que também é atriz e roteirista.

Um Homem Sério

O poster de ‘Um Homem Sério’ já revela muito sobre o filme. A imagem nitidamente inútil: um homem, um telhado e uma arcaica antena UHF. Se você ainda não assistiu este filme, precisa assisti-lo. Se já assistiu, não se preocupe se não entendeu absolutamente nada. ‘Um Homem Sério’ é o típico filme que precisa vir com manual, o típico filme que você só vai achar bom, após ler sobre ele em algum site de algum crítico que parece ter um QI 100 vezes maior que o seu. Eu confesso que achei o filme interessante, mas fiquei perdidasso. Depois de muito pesquisar, de ler inúmeras avaliações, chequei a minha própria, que no fundo é um misto de todas elas.

Em resumo o filme trata de uma questão muito simples: ação e reação, causa e consequência. Ele questiona nossos valores éticos e religiosos. Afinal, ser um bom homem lhe garantirá algum benefício? Não é isso que aprendemos desde sempre? Que nossas atitudes possuirão algum tipo de consequência, boa ou ruim.

Sinopse

1967. Larry Gopnik (Michael Stuhlberg) trabalha como professor de física na Universidade de Midwestern. Ele vê sua vida mudar radicalmente quando sua esposa, Judith (Sari Lennick), decide deixá-lo por Sy Ableman (Fred Melamed). Além disto, uma carta anônima ameaça sua carreira na universidade. Larry ainda precisa lidar com os problemas de Arthur (Richard Kind), seu irmão, que mora em sua casa e dorme no sofá; seu filho Danny (Aaron Wolff), problemático e rebelde; e ainda Sarah (Jessica McManus), sua filha, que constantemente pega dinheiro de sua carteira para uma futura cirurgia plástica no nariz. Sem saber o que fazer, Larry busca os conselhos de três rabinos.

Ficha Técnica

Título Original … A Serious Man
Origem … Reino Unido / Alemanha / USA
Gênero … Comédia Dramática
Duração .. 106 min
Lançamento … 2009
Direção … Joel Coen e Ethan Coen
Roteiro … Irmãos Coen

Elenco

Michael Stuhlbarg como Larry Gopnik
Richard Kind como Arthur Gopnik
Adam Arkin como Don Milgram
Katherine Borowitz como Mimi Nudell
Michael Lerner como Solomon Schlutz

Spoilerando

Read More…

Next Posts