Educação

Educação é um filme que passou completamente despercebido por mim. Nunca ouvi falar deste filme, mesmo com três indicações ao Oscar. O filme fortalece minha teoria do quanto a Globo é preconceituosa. Foi exibido na madrugada de domingo para segunda. Eles nunca passam bons filmes em horários nobres, provavelmente acreditam que o povo só quer ver filme bobo e assim deixam filmes melhores para os boêmios intelectuais. Pesquisando agora as informações técnicas do filme, li uma crítica no site Adoro Cinema com uma nota baixíssima (1,5), talvez a mais baixa de um filme que já pesquisei no site. Mesmo com a nota baixa, o crítico elogiava a direção de Lone Scherfig (mesma diretora de ‘Um Dia’), além da excelente atuação de Carey Mulligan, que na ocasião ele profetizava ser uma atriz de um filme só. Errou, já que após ‘Educação’, ela protagonizou o ótimo ‘Drive’, fez uma boa atuação em ‘Não me Abandone Jamais’ e protagonizou um filme que ainda não vi, mas tem ótimas referências, chamado ‘Shame’.

an-education-educacao-filme

Sinopse

Jenny Carey (Carey Mulligan), tem 16 anos e vive com a família no subúrbio de Londres, na década de 60. Inteligente e bela, sofre com o tédio de seus dias de adolescente e aguarda impacientemente a chegada da vida adulta, marcada pela ida a faculdade. Seus pais alimentam o sonho de que ela vá estudar em Oxford, mas a moça se vê atraída por um outro tipo de vida. Quando conhece David (Peter Sarsgaard), um homem mais velho, na faixa dos trinta anos, galanteador e cosmopolita, passa a ver um mundo novo se abrir diante de si. Ele a leva a concertos de música clássica, a leilões de arte e a faz descobrir o glamour da noite, deixando-a em um dilema entre a vida formal a qual estava condenada qualquer mulher de sua década ou viver uma vida mais libertária, sem formalidades.

Opinião

O filme tem dois pontos bem fracos, o obviedade do caráter de David. Peter Sarsgaard não consegue esconder em momento algum que se trata de um grande mal caráter. O segundo ponto é certamente o final, simplório demais, óbvio demais, para um filme muito bom. Ainda assim, assistir o filme é muito bom para ver o carisma de Carey Mulligan em sua primeira protagonização. Educação mostra a capacidade visionária ou ao menos a sorte em apostar nesta atriz que até então só havia feito pontas sem qualquer destaque.

Ficha Técnica

Título Original … An Education
Origem … Estados Unidos / Reino Unido
Gênero … Drama
Duração .. 100 min
Lançamento … 2009 (Brasil  : Fev/2010)
Direção … Lone Scherfig
Roteiro … Lynn Barber e Nick Hornby

Elenco

Peter Sarsgaard como David
Carey Mulligan como Jenny
Alfred Molina como Jack
Emma Thompson como Headmistress
Sally Hawkins como Sarah
Rosamund Pike como Helen
Dominic Cooper como Danny
Olivia Williams como Miss Stubbs

Trilha Sonora

A trilha sonora traz ótimas canções, em especial, duas da diva francesa Juliette Greco.

Chocolate

Faz muito tempo que eu conheço este filme, mas me recusava a alugá-lo pois podia jurar que o protagonista era Antonio Banderas. Talvez tinha esta sensação por este visual breguíssimo do Johnny Depp a la Latin Lover. Ao lado de Johnny Depp está a sensualíssima Julliet Binoche, que é certamente a encarnação do estereótipo que fazemos da mulher francesa. Sempre sensual, lasciva, libidinosa, provocante, permissiva, insinuante, sedutora, tudo 24 horas por dia. A cada palavra, um olhar, um movimento labial, um mistério no ar.

Sabe aquela lista de 10 personalidades que sua esposa ou seu esposo permitiria uma traição caso essa situação impossível pudesse acontecer? Pois bem, assista Chocolate e prepare-se para atualizar sua lista.

Sinopse

Vianne Rocher (Juliette Binoche), uma jovem mãe solteira, e sua filha Anouk(Victorie Thivisol), são as mais novas moradoras do vilarejo (fictício) de Lansquenet-Sous-Tannes no interior da França. Lá decidem abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana. Além da cidade possuir pouquíssimos moradores, a população não é muito receptiva com seus ‘forasteiros’ e vivem reprimidos sob um regime cristão que determina a postura e conduta de seus moradores. Quando Vianne decide não participar das missas locais, acaba se tornando automaticamente mal quista por parte dos moradores. Assim Vianne terá que conquistar cada morador, um a um, para que sua pequena loja de chocolates prospere.

Curiosidades

O vilarejo de Lansquenet-Sous-Tannes não existe de fato. As filmagens foram rodadas no pequeno vilarejo de Flavigny-sur-Ozerain na Borgonha, França e na Rue De L’Ancienne Poste em Beynac-et-Cazenac no rio Dordogne em Dordogne, na França. As cenas do rio foram feitas no lago Fonthill em Fonthill Bishop, Wiltshire, Inglaterra. As cenas internas no Shepperton Studios, em Surrey, Inglaterra.

A linda e fofa atriz infantil Victoire Thivisol, que antes de chocolate ganhou um prêmio de Melhor Atriz no Festival de Veneza, pelo filme Ponette, só fez um único filme após Chocolate. ‘Les grands s’allongent par Terre’. Quando o filme foi lançado ela tinha 9 anos, hoje tem 21.

Ficha Técnica

Título Original … Chocolat
Origem … Inglaterra/França
Gênero … Romance
Duração .. 121 min
Lançamento … 2000
Direção … Lasse Hallström
Roteiro … Robert Nelson Jacobs

O filme é baseado no romance homônimo da escritora britânica Joanne Harris. É uma belíssimo filme, excelente para assistir a dois. Destaque para a belíssima atuação de Judi Dench, como sempre. De Alfred Molina no papel do chatíssimo e conservador Comte de Reynaud, além de Lena Olin no papel da doce desajustada Josephine Muscat. Da diva do cinema Leslie Caron e da eterna Trinity (trilogia Matrix), Carrie-Anne Moss.

Elenco

Juliette Binoche como Vianne Rocher
Victoire Thivisol como Anouk
Johnny Depp como Roux
Judi Dench como Armande Voizin
Alfred Molina como Comte de Reynaud
Leslie Caron como Madame Audel
Carrie-Anne Moss como Caroline Clairmont
Lena Olin como Josephine Muscat

Ps: Fiz uma lista de uns 26 filmes de acervo para locar. Em determinado momento, a proprietária da locadora me diz assim: Esse Chocolate não achei, serve este ‘Como Água para Chocolate’? O que você responderia diante de uma pergunta tão, tão, tão digamos inusitada?