Na terceira pessoa…

Quando uma pessoa começa a falar na terceira pessoa, está próxima da completa loucura, uma loucura nada saudável. Hoje providencialmente, o Tico Santa Cruz, colocou esta frase no seu twitter:

“Nenhum império é eterno! A arrogância precede a decadência”

E como antecipei aqui em diversos artigos, parece que a derrocada começou. Apesar de ter estreado um programa no Multishow, parece que seu público não está mais, tão afim de ouvir suas besteiras. No último vídeo ele usa mais uma tática furada de se auto elogiar, fingindo uma falsa modéstia. Horrível, lamentável, mas que bom que as pessoas acordaram para isso.

Como eles gostam de usar números como sinônimo de qualidade ou fama. Seguem os números do seu último vídeo.

Felipe Neto

Hoje recebi um comentário em um artigo que eu fiz sobre Felipe Neto e o Pc Siqueira, o comentário dizia apenas:

Dor de cotovelo é foda!

O que acendeu a minha vontade de falar um pouco mais sobre o assunto, até porque outros acontecimentos relevantes se passaram desde lá. Neste tempo o Felipe Neto recebeu um prêmio da MTV, foi convidado para ir no Programa do Jô e anunciou que terá um programa na TV, não sei de que canal ele se refere. E apesar de ele tentar dizer que não tem nada contra ‘bandas coloridas’ e que é só um personagem, quando recebeu o prêmio, fez questão de fazer referência as ‘famílias’, outra provocação barata sobre RESTART e HORI.

Enfim, em um país onde se elege políticos Ficha-Suja, onde o Collor é eleito (Tudo bem que você nem era nascido quando ele acabou com o país, mas é história e você deve se interessar pelo assunto), onde Tiririca é o deputado mais votado do país e onde Dilma apesar de uma mera desconhecida, agora é a queridinha do povo, só porque o Lula quis assim, não é difícil entender que popularidade está longe de exigir qualidade e caráter.

Acompanho cada acontecimento da internet, cada fenômeno, cada sucesso meteórico, bem de pertinho. Você conhece o Casal Fotolog? Não? Nunca ouviu falar? Pois é, há 6 anos eles eram a maior webcelebridade do país, estamparam todas as principais revistas adolescentes e sabe o que fizeram com sua fama?

Vendiam camisetas, igualzinho ao Felipe Neto e Pc Siqueira começaram a fazer. É quase que obrigatório: Fez sucesso? Vamos vender camisa. Precisamos começar a inovar mais. Até essa história de copiar as tattooagens do PcSiqueira, as meninas faziam na época, copiando a tattoo de cerejas que ela tinha no quadril.

Onde está o Casal Fotolog hoje? A banda dele nunca decolou comercialmente, apesar de ele usar a sua ‘fama’ para isso, igual ao Felipe Neto está tentando fazer com sua ‘carreira de ator’, eles se separaram e hoje, ninguém mais quer saber quem são. Eles só não foram parar no Programa do Jô, porque a internet ainda não tinha essa influência na tv.

As pessoas precisam entender que hoje, as agências de propaganda e marketeiros de todo país, buscam a fórmula mágica para se fazer sucesso neste novo meio de comunicação: a internet. Sempre que algo se destaca, a primeira atitude é atrair esta pessoa, para extrair dela a única coisa que eles querem, audiência na internet. É o que o próprio Felipe Neto classificou como ‘massa de manobra’. Ao invés de fazerem um filme com atores modeletes, eles fazem propagandinhas inseridas nos seus vídeos. E pouco importa se gostam ou não desta pessoa. Exemplo disso é o Programa do Jô trazer o Felipe Neto ao programa, falar mal de bandas coloridas e dias depois entrevistar o RESTART. E aí? Deu para entender a jogada?

Enquanto as webcelebridades acumularem acessos, o interesse continua, assim que esses acessos se tornarem insignificantes, bye bye meu bem.

E quem já estiver pensando em me ofender, dizendo que quero aparecer e blá blá blá, meu amigo(a), tenho este blog há anos e ele não trás nenhum conteúdo popular, ninguém vai se interessar em ler poesias, textos ou coisas filosóficas, eu sou inteligente o suficiente para saber que o público que gosta de Felipe Neto, dificilmente vai gostar do conteúdo do meu blog e mesmo que cada fã de Felipe Neto acesse este blog:

Ao terminar de ler este post…
Deixar um comentário ofensivo…
Fechar a janela do browser…

Ele nunca mais voltará, então se quiser ofender, use um argumento mais inteligente que isso, combinado?

Eu vi a entrevista do Felipe Neto no Programa do Jô, vi a participação dele no Debate MTV e vi todos seus vídeos. Vejo, porque para criticar na minha opinião, você precisa ter propriedade e fundamentação. Até hoje não consegui ver UMA risada sincera dele. Tudo nele é forçado. E ele se acha tão ‘bom ator’ que diz: ‘Não sou eu nos vídeos do ‘Não Faz Sentido’ é uma personagem’. Personagem homônimo.

Isso tudo passando doses generosas de Laquê KARINA. É de fazer inveja a Tom Hanks. Um cara que curte Johnny Depp deveria ter aprendido mais sobre a arte da caracterização.

Acho que as doses excessivas de Laquê Karina afetaram o senso de realidade do Felipe Neto. E você aí fã de Felipe Neto que acessa internet na Lan House, porque o país não sabe distribuir renda e por isso você não tem condições de ter um computador em casa, o que achou dos vídeos onde ele mostra seu iTouch e seu novo iMac? Isso alguns dias depois do Pc Siqueira anunciar a ‘compra do seu’. Ou o Felipe Neto quer copiar tudo que o Pc Siqueira faz, ou na verdade a Apple deu o iMac e isso mais um viral.

Mas paciência, o Brasil e o mundo só estão onde estão por excluirem seus verdadeiros heróis, enquanto idiotas são exaltados. Se as pessoas tivessem tanta paixão e ódio para discutir política e problemas sociais, quem sabe você também não teria um iMac em casa.

Uma menina muito querida, me escreveu que, eu, aos 28 anos, não posso saber o que se passa na cabeça dos adolescentes como ela, que tem 12 anos e que concorda com o Felipe Neto que critica Colírios e Justin Bieber. Aí pergunto para você: O Felipe Neto tem quantos anos?

E me responda agora, qual o mal que Justin Bieber, Colírios, Restart e afins, estão fazendo para algum adolescente? Nenhum. É um produto comercial? Óbvio que é, todo mundo quer ganhar dinheiro em um mundo capitalista. Assim como você consome uma revista dos Colírios, você consome um produto no mercado.

Você adolescente partidário(a) do Felipe Neto, sabia que há muitos anos, a Capricho lancou uma série de livrinhos com atores internacionais? Sabe quem era um dos COLÍRIOS CAPRICHO? Exatamente o grande ídolo do nosso Felipe Neto, JOHNNY DEPP.

É meu amigo, o passado condena. Sabe que ano que a Capricho foi inventada? Em 1952. Até a sua avó já consumia este tipo de produto. Não é nenhum assunto novo não.

Chupa essa manga agora galera…

Quando eu tiver mais alguma coisa relevante sobre esse assunto eu volto aqui. Vou lá pedir ao S. Miagui aquele pó efervecente para curar minha dor de cotovelo.

Atualizando:

Eu iria postar o vídeo do Felipe Neto falando do Crepúsculo e dizer que admitia que neste vídeo eu ri, mas infelizmente apareceu isso:

A incorporação foi desativada mediante solicitação

Eu tentei, vocês viram…

Renato Russo Duetos

Há muito tempo é conhecida a divergência de opiniões entre a família do Renato Russo e os legionários Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos. Enquanto a família de Renato planejava lançar diversos trabalhos póstumos do Renato Russo, eles não eram favoráveis a este tipo de produto. No início não concordei com opinião de Bonfá e Dado, mas comecei a entender suas posições após o lançamento de ‘Renato Russo – Presente’ e mais ainda com ‘Renato Russo – O Trovador Solitário’. A qualidade dos áudios são péssimos e sinceramente não conheço nenhum trabalho semelhante no mercado.

Lembrando que ‘Legião Urbana – Uma Outra Estação’ foi lançado postumamente e que ‘Legião Urbana – Mais do Mesmo’ foi uma homenagem aos fãs e que teve na época, edição limitada. O que faz muito mais sentido.

Passei minha infância ouvindo Legião Urbana e tenho umas três unidades de cada disco, fui fã daqueles fanáticos mesmo, mas não posso concordar que Renato estaria feliz em ver essa exploração do seu legado. Não acho que isso seja uma homenagem e não gosto de pensar que as pessoas gostam de consumir isso.

Por tudo que acompanhei do Renato em entrevistas, vídeos, depoimentos, matérias, certamente sua mania de perfeição não deixaria estes trabalhos chegarem até as mãos de ninguém. Acho que a morte do Renato assim como John Lennon e Freddie Mercury, estando no auge de suas carreiras, os tornaram em lendas da música. Não é necessário este tipo de promoção. E o fã que acha interessante revirar o baú de segredos e lembranças do Renato, certamente perdeu o limite que divide a admiração do bom fã e a inconveniência e desrespeito do fã ruim.

Agora em 2010 mais um trabalho póstumo foi lançado: ‘Renato Russo – Duetos’. Também com qualidade sonora duvidosa. Se fosse um trabalho realmente feito com a intenção de ser uma homenagem, teria outro cuidado, outro acabamento, outra dedicação, não apenas copilar tudo em um cd.

Lamentável.

Cantora Manu Gavassi

Outro nome que tem figurado nos TTbr (Trending Topics) é Manu Gavassi. A menina começou na websérie ‘Galera Capricho’ ‘Vida de Garoto’ e agora lança seu primeiro cd com o apoio da própria Capricho. A produção é de ninguém menos que Rick Bonadio, que já produziu NxZero, LS Jack, Fresno, Titãs, CPM 22, Ira!, Charlie Brown Jr.

As opiniões sobre o trabalho de Manu Gavassi se dividem. Um dos motivos, obviamente por ser um produto focado no público teen. Outro motivo pela grande exposição e o grande investimento comercial, que foge dos padrões normais da criação de um artista no ramo musical, que invariavelmente envolve muitos anos de anonimato e muita luta até chegar ao mainstream.

Essa ascensão meteórica costuma mesmo provocar ódio e paixão. O estilo de Manu é bem adolescente mesmo, da menina do rosto bonitinho e da voz fofinha. Uma mistura de Kelly Key, Dulce Maria e High School Music. Criticar um trabalho como o dela, é um pouco ignorante, afinal, não é para mim que este tipo de ‘produto’ foi feito. Em matéria de marketing é tudo impecável, além do forte apoio comercial, vídeos virais de Manu e suas amigas comprando seu próprio cd, seus comentários no twitter narrando toda a experiência de se tornar uma celebridade, mexe certamente com o imaginário de toda menina que está começando a ver os garotos de outra maneira e que adoraria ser popular como a Manu.

É uma receita que está funcionando e sempre vai funcionar. Não podemos ficar criticando, nos Estados Unidos se faz isso desde sempre, com muito mais ênfase e ninguém perde tempo criticando. Cada um gasta seu dinheiro como bem entende, se a gurizada quer comprar o cd dela, precisamos aprender a respeitar mais as escolhas desse público que a cada dia, cria suas próprias opiniões.

A faixa etária do público da Manu Gavassi é o mesmo de quem curte Justin Bieber, Crepúsculo, Restart, apenas adolescentes. Sinceramente? Prefiro ver meninas de 10 a 15 anos curtindo algo assim, mais delicado, mais inocente, do que garotas que querem pular toda esta etapa da vida tentando ser o que ainda não são, mulheres adultas.

Se você ainda não viu o clipe, bem produzido, da Manu Gavassi, curte aí:

Mudança de Rumo

Segundo a pesquisa Ibope e Datafolha

Há alguns posts, falei aqui sobre Pc Siqueira, Felipe Neto e seus canais no Youtube®, que possuem relevantes números de acesso. Neste momento Felipe Neto tem 40,4 milhões de acessos em todos os seus vídeos, contra 29,3 milhões de Pc Siqueira.

No outro artigo, faço uma avaliação pessoal sobre este tipo de vídeo que faz sucesso com o público adolescente. Também falo que os dois certamente se encaminhariam para o completo anonimato de onde vieram, salvo se soubessem aproveitar melhor o momento que vivem.

Parece que minhas ‘previsões’ sobre a internet se confirmam mais uma vez, mais rápido do que eu imaginava. Porém, parece que Pc Siqueira leva certa vantagem intelectual diante de seu colega Felipe Neto. ‘Pc’ trocou sua câmera e passou a fazer vídeos com melhor definição de áudio e vídeo e já passa a declarar publicamente que ganha dinheiro com patrocínios, o que ele demorou para fazer, sou completamente partidário que ele ganhe algo com isso.

A própria câmera para mim deve ser um ‘presente’ da Canon®, espero que ele tenha sido esperto o suficiente de não ter gasto dinheiro com isso. Ele já fez comercial para a Renault® em uma campanha chamada ‘Paguei a Língua’, onde sinceramente acho um belo ‘tiro no pé’, afinal, seu público não é consumidor de veículos, formado em grande parte por adolescentes que estão longe de ter carteira de motorista. Pior ainda foi a participação da ‘mala sem alça’ da Just Lia.

Pc aproveitou para divulgar alguns parceiros, seu irmão, a loja que vende as camisetas que usa e o seu tattooador, entre outras coisas. Convidado para várias aparições em jornal, revista e tv, Pc parece se dedicar muito mais ao canal que Felipe Neto.

Depois de quase três semanas sem uma aparição, ao invés de publicar um vídeo do que ele chama: ‘Não Faz Sentido’, Felipe Neto publicou um vídeo sem graça e sem ‘pé nem cabeça’ de uma personagem, João Silvestre, que vive no ano 2036 (?), ou pensa que vive, com traços de esquizofrenia (?). Para mim não passa de uma tentativa ordinária de mostrar o talento que ele acredita ter, como ator.

Apesar de estar mais para um Gianecchini da vida, que de tão bom ator, muda seu sotaque na novela dependendo de quem ele está conversando. Felipe Neto é outro que não passa de alguém com o ego bem inflado. O que não quer dizer que ele não vá obter sucesso em sua empreitada. Se a Globo® já levou Tessália e Serginho para o BBB10 só porque tinham um bom número de seguidores no Twitter®, o que dizer dos milhões de acessos em seu canal do Youtube®? Não ficarei surpreso se em breve Felipe Neto ganhar um lugarzinho na Malhação. E não duvide que ‘Pc’ não vá no ‘bolo’, afinal a Globo® adora colocar estereótipos na sua novelinha vespertina. Eu até preferiria apostar no estilo ‘nerd tattooado’ do que o metidinho a galã.

Por enquanto quem me parece mais esperto em aproveitar o espaço é mesmo Pc Siqueira que parece ter desencanado um pouco da ‘fama’ e voltado a ser mais verdadeiro em seus depoimentos, ficando novamente engraçado em seu último vídeo. Vamos esperar para ver os próximos capítulos desta ‘novela’.

Zuzu Angel

Acabei de assistir o filme Zuzu Angel.
Sempre gostei muito de filmes baseados em histórias reais, mas a cada dia estou me convencendo de que as melhores histórias são contadas pela nossa própria história.
Para quem não sabe, Zuzu Angel foi uma estilista mundialmente conhecida. Zuzu teve 3 filhos entre eles, Stuart Angel Gomes, que se tornou militante do MR-8 (Movimento Revolucionário 8 de outubro).

Stuart fez frentes aos bravos jovens que discordavam das imposições feitas pela ditadura, principalmente o fim da liberdade artística e cultural e também da liberdade de imprensa.

Stuart foi capturado, torturado barbaramente e morto pela força aérea militar. O Regime Militar iniciou com o golpe de estado no ano de 1964. Onde o presidente eleito legitimamente pelo voto, foi deposto do seu cargo, assumindo as forças militares do país.

O regime terminou no ano de 1985. Atentem para este fato: 1985. Fazem apenas 21 anos atrás que pessoas eram mortas e torturadas. Incrivelmente é fácil encontrar muitas pessoas com camisetas do Che Guevara, mas nunca ví ninguém usando uma camiseta do Stuart ou de outros corajosos que enfrentaram a repressão militar.

Stuart foi morto e sua morte nunca foi assumida pelos militares, que até mesmo, negavam ter conhecimento de seu paradeiro. Após o desaparecimento de seu filho, Zuzu Angel travou uma batalha de coragem e luta contra os militares. Esse luta terminou com a sua própria morte, inicialmente declarada acidental mas anos depois comprovada que foi por assassinato.

Junto com Stuart e Zuzu, ainda morreram próximos a eles, a esposa de Stuart que também foi torturada com requintes de crueldade e duas amigas de Zuzu que trabalhavam em sua empresa.

É uma história triste e absurda, mas real. Diante de tudo isso, me pergunto o que mudou desde lá? Nossa falsa liberdade de imprensa. Do que adianta sabermos pelos jornais das atrocidades que governantes fazem, desviando milhões de reais, se nenhum deles é punido e o nome maior de todos, o presidente LULA, ainda por cima é reeleito.

O que se tornou pior? Os torturados do regime militar ou os pobres que morrem lentamente de fome e doentes em leitos de hospitais. Essas campanhas cretinas querendo valorizar o povo brasileiro é no mínimo medíocre.

Não temos nada para comemorar e sim para lamentar e nos envergonhar. Essas pessoas morreram pela nossa liberdade, e pelo nosso futuro. O que nós faremos? Deixaremos nossos filhos morrerem pelos nossos netos talvez?

Já dizia o velho e cansado ditado: ‘águas paradas, são profundas’…

Essa nossa falsa liberdade e tranquilidade, esconde um futuro obscuro, acredite.

Previous Posts