A farsa chamada Selena Gomez

No post anterior, falei sobre o prêmio ‘People’s Choice Awards’ e da péssima embaraçosa apresentação ao vivo, da cantora teen Selena Gomez. Ela que também fez parte do casting da série Hannah Montana, está no mesmo nível de falta de talento e carisma de Miley Cyrus. Durante o tempo em que ela canta sozinha, é quase impossível ouvir sua voz. Somente quando as backing vocals entram na música, é que a coisa pega ritmo. Se você perceber com cuidado, quando ela atinge os tons mais graves, não é sua voz que de fato se destaca, não entendo profissionalmente de música, mas existe uma espécie de voz de base, enquanto ela faz praticamente uma dublagem de si mesma. Você já cantou em casa, uma música, assim a plenos pulmões e jurou que tava igualzinho? Faz um teste, canta um pedaço de uma música que você gosta, solta a voz, se joga e de repente desligue a música e continue a cantar, você vai descobrir que seu suposto talento foi pro ralo em poucos segundos.

Ninguém é obrigado a nascer com voz de trovão, mas não é legal fingir ter talento e ganhar muito dinheiro em cima de uma farsa. Veja um vídeo divulgado pelo prêmio, que tem o áudio exatamente igual ao que eu ouvi em casa:

O pior de tudo é ver a tentativa da produção do People’s Choice de apagar a vergonha da sua apresentação.Veja a versão do People’s Choice, certamente com edição do áudio:

Agora veja como construir uma carreira com bons produtores e muita grana para gastar. Ou você vai querer me convencer que realmente é ela cantando e que se trata de um novo grande talento da música.

Em um clipe super produzido até que ela convence, mas vamos imaginar que você é fã, vai pagar caríssimo por um ingresso de um show da garota, horas e horas na fila, para ouvir aquilo que eu ouvi no People’s Choice? Se você não quer ser taxada de idiota, é bom, só algumas vezes, demonstrar certa inteligência.

ps.: Eu mandei o link para a comunidade da garota, no Orkut, e como já era de se esperar, deletaram o tópico. Talvez uma das maiores falhas que o brasileiro tem, é não saber respeitar o direito de expressão. Não sabem conviver com a diferença, não sabem conviver com opiniões divergentes. Por isso estamos formando uma geração de ignorantes e alienados, que acreditam ser ‘poder’ o fato de apertar um botão e calar uma opinião. Talvez por isso eu criei um blog, não para impor minhas opiniões, mas ao menos expressar cada uma delas, enquanto os comentários estão abertos para você discordar.

É neste momento que você entende, porque uma garota sem talento, escolhida por produtores da Disney, se transforma em um fenômeno musical, enquanto ninguém se dá conta da farsa construída. É o mesmo motivo que faz uma banda como Restart, ganhar cinco prêmios de música.

Alienação é a palavra.

People’s Choice Awards

Em 2010, o VMB foi bastante polêmico, repleto de vais diante do fenômeno chamado ‘Restart’. A gurizada levou nada menos que cinco prêmios para casa. Tudo consequência do método de votação, diretamente vindo do público.

Essas votações são claramentes quantitativas e talvez pouco qualitativas, as palavras são parecidas mas possuem sentidos muito diferentes. A quantidade de votos não está ligada necessariamente a qualidade, mas a quantidade de público. Um fato que não anula o outro, afinal arrebatar multidões também tem ser méritos. A discussão é longa.

Ontem estava assistindo o ‘ People’s Choice Awards ‘, que como o nome sugere, é uma premiação feita pela eleição do público. E em uma realidade informatizada, não é difícil entender porque os destaques serão aqueles que agradam a galerinha mais nova.

Não foi diferente nos USA se você achava que usariam outro critério. Entre as estrelas da noite, cantores e atores teens, como o power trio da saga Crepúsculo.

Mas tiveram dois momentos emblemáticos no evento. Primeiro foi o anúncio de ‘Favorite Movie Actor’. A escolha estava entre:

Johnny Depp*
Leonardo DiCaprio
Robert Downey Jr.
Robert Pattinson (Crepúsculo)
Taylor Lautner (Crepúsculo)

Incrivelmente Mr. Depp conseguiu desbancar os modeletes da saga Crepúsculo. Um feito que definitivamente merece destaque. É quase um prêmio duplo, não só o fato de ser o mais votado, mas conseguir ser o mais votado entre os dois garotos mais amados pelas adolescentes do mundo inteiro. Talvez esta tenha sido justamente uma explicação, os votos podem ter se dividido e Depp veio correndo por fora.

Mas realmente parece queo pirata Jack Sparrow ainda continua no imaginário das mulheres. Parece que ele continua roubando outros corações além de Davy Jones.

Outro momento marcante, desta vez de forma embaraçosa, foi a escolha de ‘Favorite Breakout Artist’ que seria o mesmo que artista revelação. Entre ‘ as ‘ concorrentes:

Selena Gomez & The Scene*
B.o.B.
Bruno Mars
Justin Bieber
Ke$ha

Me desculpem os fãs desta menina, Selena Gomez, mas foi vergonhoso ela cantar metade da música sozinha e você não conseguir ouvir uma frase da música, até o momento em que entram as backing vocals e fizeram todo o trabalho para ela. Eu entendo que existe uma diferença entre um cd e uma apresentação ao vivo, mas esta foi demais. Constrangimento na certa. Tirou toda a credibilidade da premiação.

Pensando bem, se a Ke$ha levasse o prêmio, a vergonha seria igual.

A identidade mantida…

Já falei aqui no site, que não gosto muito de falar das coisas que não gosto. Prefiro muito mais, indicar assuntos que me agradam. Em contrapartida, já fiz alguns artigos fazendo avaliações críticas sobre PC Siqueira e Felipe Neto. Se você nunca ouviu falar deles, provavelmente chegou de Marte ontem.

Em um dos meus textos porém, comentei que acreditava muito mais na permanência do Pc Siqueira do que na continuidade da fama meteórica do Felipe Neto. Enquanto o Pc Siqueira fala de coisas cotidianas, sendo boas ou ruins, o tema do Felipe Neto é sempre um assunto muito popular, viral e controverso por consequência.

Parece que minhas ‘previsões’ se confirmaram. Apesar do Pc Siqueira ficar atrás dos números do Felipe Neto (sem comparar um ao outro diretamente, apenas como base de informação), talvez essa fama menos arrebatadora tenha mantido os pés do Pc Siqueira no lugar. Enquanto o Felipe Neto continua aumentando sua lista de adoradores de um lado e profanadores do outro, Pc Siqueira veio correndo por fora, mantendo a linha, fazendo exclusivamente o que lhe fez famoso.

Continuou mantendo todas as suas esquisitices que arrebataram a gurizada da internet e confesso, já tirou muitas gargalhadas de mim. Minha constatação fica óbvia nos famosos votos de Gostei e Não Gostei.

Em seu último vídeo, Pc Siqueira acumula até o atual momento, 4.121 joinhas e apenas 74 negativas. No último vídeo de Felipe Neto, são mais de 5.000 negativas. Ou seja, ele consegue ter mais reprovação, do que Pc Siqueira de aprovação. Em porcentagem, nos vídeos de Pc Siqueira, 1,79% não gostaram do vídeo. No último vídeo do Felipe Neto 16% das pessoas não gostaram do vídeo.

O que você me diz? É só uma questão de cálculo. É uma ciência exata. Se você fosse um grande empresário, de uma mega empresa brasileira. E tivesse a idéia de anunciar com um dos dois. Você arriscaria contrair 16% de insatisfação ou 1,79%?

Pc Siqueira e Felipe Neto apesar de parceiros, estão aí para provar que nem tudo que é popular é necessariamente bom. Muitas vezes não é. Nem tudo que chama atenção, que causa báfáfá, no fundo é algo bacana. Muitas vezes não é. Prefiro o meio termo. Prefiro o segundo lugar que causa simpatia, do que o primeiro que incentiva a discórdia, a intolerância, o pré-julgamento.

Eu sou mais Pc Siqueira.

Nosso Lar [filme]

Acabei de assistir Nosso Lar, filme que eu já havia feito um post aqui.

Confesso que o assunto é do meu mais profundo interesse, mas me decepcionei com o que vi. Assim como muitas igrejas evangélicas que pregam que, somente quem segue determinada religião será ‘poupado por Deus’ em um eventual arrebatamento, fadando todas as outras religiões e crenças a um trágico fim, fica claro a tendência de enaltecer a crença espírita neste filme. Não gosto e não acredito muito em um Deus seletivo. Se de um lado temos católicos que se julgam donos da verdade, do outro, evangélicos acreditam em arrebatamento seletivo e espíritas que acreditam em um mundo, pós vida terrena, que parece de exclusividade espírita, alguém está errado.

O filme em si é muito ruim, muita preocupação em efeitos especiais e pouca preocupação em contar uma boa história. Parece que o filme pulou partes importantes. Em resumo, o ‘céu’ que projetamos em nossas mentes, sem obrigações, sem trabalho, sem cobranças, sem hierarquias, sem punições, parece estar longe do que prega o espiritismo.

Talvez você esteja se perguntando: Onde o filme é tendencioso?

Em determinado momento, o filme mostra a eterna ligação que temos com os entes queridos e menciona como única forma de comunicação direta, o uso de médiuns (existentes na doutrina espírita). Também não entendi uma cena, onde a empregada, negra, gorda e idosa, no maior estilo ‘Mãe de Santo’, consegue ver o espírito do personagem principal, enquanto toda a família não.

A lógica do filme também não faz sentido, faz a existência na terra parecer algo penoso e insignificante, como se morrer fosse melhor. Além da velha história de pessoas que não mereceram entrar diretamente no céu, que portanto não foram tão corretas em vida, acabarem sendo as que mais recebem atenção. Deveria ser o contrário, no mínimo.

Os atores são muito ruins, parecem vendedores de livro. Falam de maneira muito articulada, impostada, ficou muito artificial.

Chico Xavier dizia que as pessoas se aproximam do espiritismo pela dor ou pelo amor. A maneira aparentemente simples, mas acima de tudo, confortante diante da morte, é certamente o que atrai as pessoas para o espiritismo. Dizer que nada acabou, que tudo continua, que você verá todas as pessoas que já se foram, que ficarão juntos na eternidade é sem dúvida muito confortante para alguém que não aceita a morte de um ente querido.

Sinceramente não me convenceu. Essa visão ultra moderna das cidades, repletas de formas de organizações sociais, setores e mais setores de desenvolvimento humano, não são exatamente a idéia que eu teria do céu. Foge tanto da idéia de simplicidade que Jesus Cristo sempre pregou. O ator principal, Renato Prieto está muito mal. Não dá para se envolver com o personagem, achar que realmente ele sofreu grandes mudanças de vida. Seus conflitos parecem superficiais demais.

O filme é inspirado, segundo os livros de Chico Xavier, em um personagem verdadeiro, uma pessoa desencarnada, que enviou seus escritos através da psicografia de Chico Xavier. Acredito que ele tinha intenções nobres, mas infelizmente, não é de um só homem, que se faz uma nação. Todas as religiões, comandadas por pobres mortais, estão sujeitas a manipulações. Acho sinceramente que o filme depõe contra quem não sabe nada de espiritismo.

Como sempre, minha fé segue inabalada, indiferente aos discursos de todas as religiões.

Onde estará Felipe Neto?

Se você não possui tv por assinatura em casa, deve estar se perguntando: Onde estará Felipe Neto? O garoto que ficou conhecido entre adolescentes na internet, publicou seu último vídeo em 08 de dezembro de 2010. Hoje, passado um mês após este vídeo (com rejeição recorde), o garoto parece ter desistido da internet. Em seu twitter, um novo vídeo deve sair em breve.

Para você ter uma idéia, seus primeiros quatro vídeos foram postados dias 20, 22, 24 e 28 de abril de 2010. Realidade bem diferente dos dias atuais. Novamente a expressão ‘cuspir no prato que comeu’ me veio a mente, não sei porquê.

Quando falei do Felipe Neto aquiaqui, aqui e aqui eu já imaginava em que direção iria seguir essa fama meteórica. Na verdade, um garoto como o Felipe Neto fazer sucesso na internet só demonstra a profundidade da alienação que estamos vivendo. Talvez todo mundo que tenha um blog, sonhe em vivenciar esse momento de fama nacional, ter milhões de acessos e ter a sensação de que milhares de pessoas estão prestando atenção no que você tem a dizer. Mas diante da tolice que faz sucesso na internet brasileira, diante dos assuntos que se tornam Trending Topics, começo a achar que um dia, blogueiros e vlogueiros serão iguais a ex-BBB’s, meio famosos e desprezados pela mídia.

A internet nunca foi tão monofásica. Ou você está falando sobre humor escrachado, ou ‘malhando o pau’ em alguém (como estou fazendo agora talvez), ou está avaliando quem tá malhando o pau em alguém. É como ligar para alguma pessoa e ficar avaliando que tipo de coisas se faz no telefone. Será que na internet, podemos falar de outras coisas que não seja a internet e seus usuários? Antes que você me critique, vou explicar para que você possa entender, como se você tivesse 6 anos de idade (se você nunca viu Philadelphia nunca vai entender a piada).

Existem milhares e milhares de blogs pelo país. Falando de todos os tipos de assuntos. Dos mais intelectuais aos mais irrelevantes. Tem para todos os gostos: musicais, humorísticos, moda feminina, politicos e segue o baile. Porque então, dar tanto espaço para tão poucas pessoas, que depois, criam uma espécie de patotinha, onde ninguém mais entra. É o clube vip da internet brasileira.

Você nunca viu? Parcerias entre Kibe Loco + Jacaré Banguela, Felipe Neto + Pc Siqueira, Brogui + Felipe Neto. Essa mesma patotinha dos famosos, acomete os humoristas de Stand Up e programas de humor na TV. O que as pessoas não entendem, é que tudo perde a graça quando este fatídico dia acontece. Você lembra do Repórter Vesgo e do Sílvio Santos, avacalhando com tudo que era celebridade? E por que eles não fazem mais nada disso?

Simples, porque viraram amigos das celebridades, são vips agora. Não dá para zuar ninguém. Agora ao invés de porta de festa, eles são convidados, estão lá dentro, aproveitando todo o conforto que o dinheiro pode pagar, dinheiro que você o ajudou a ter.

E assim, contaminados pelo impiedoso vírus da fama, todos vão perdendo a graça, um a um. Onde estão Mendigo e Quietinho? Os dois humoristas mais engraçados do Pânico, preferiram um contrato com mais zeros a direita e lá foram a caminho do anonimato. E nosso querido Freddie Mercury Prateado (Eduardo Sterblitch) que entrou no programa como quem não quer nada e salvou o Pânico do anonimato, também já segue por este caminho. Em breve não vai mais se submeter as mesmas situações vexaminosas, que antes ele topava numa boa.

Enquanto isso, você que se esforça para ter um blog com conteúdo legal, interessante, feito com dedicação e respeito, vai ficando pelo caminho. Com o tempo desiste e novamente iniciará o ciclo, com outros ‘humoristas’ anônimos, que se tornam celebridades, que se tornam vips, que se tornam sem graça (…) e nós ficaremos aqui, somente como espectador, enquanto eles brindam as vantagens de ser vip.

Quem sabe um dia…

Cheguei a uma conclusão, parafraseando Felipe Neto… Isso tudo, NÃO FAZ SENTIDO!

Victor e Leo

O preconceito contra o sertanejo nos dias de hoje só não é maior, porque hoje eles são a maioria, enchem o bolso de dinheiro em shows milionários e andam de jatinho, enquanto os cantores de rock se esbofeteiam na internet, lutando por um fã a mais. Enquanto tem gente que está discutindo a cor da calça da banda de rock alí, os caras tão fazendo a carreira tomar proporções gigantescas.

Mas existem dois caras que realmente correm por fora dessa banalização que virou o Sertanejo e o famigerado Sertanejo Universitário, que até hoje não entendi a péssima classificação. Victor e Leo estão certamente em um caminho diferente. Assim como acontece com o folk americano, onde você vai ter artistas incríveis como Johnny Cash e Bob Dylan, mas ao mesmo tempo um bando de gente brega, no Brasil, de um lado você tem Almir Sater, Renato Teixeira, Victor e Leo e do outro tem Zezé di Camargo e Luciano, que podem mudar de roupa, de cabelo, mas vai ser sempre a mesma porcaria de sempre. O Zezé com aquele tibre de gazela engasgada e o Luciano que não canta.

Victor e Leo possuem muitas características diferentes dos artistas sertanejos, classifica-los como tal, chega a ser errôneo e injusto. Primeiro porque os dois cantam e cantam bem, belos timbres. As composições são muito melhores que qualquer coisa que Chitãozinho e Xororó, Zezé di Camargo e Luciano e Leonardo já gravaram juntos. E você poderia comparar a qualidade musical deles com um Luan Santana e sua completa descordenação no palco?

Eles estão muito mais para o folk que para sertanejo. Não tem música de duplo sentido (ou tem?) do tipo: ‘vou dar uma fudidinha fugidinha com você’.

Gosto destes caras, acho que fazem música de qualidade e vieram para mostrar que sertanejo não precisa ser música para ouvir em bailão, rodeado de gente suada, com 2 dentes na boca, fedendo a cigarro de palha e com alguma camisa social molhada debaixo do braço.

Uma cliente uma vez me falou, que se espantou vendo gente dançando sertanejo de olhinho fechado, depois de passar a vida toda ouvindo rock. Bom, se esse ‘sertanejo’ é Victor e Leo, até eu dançaria de olhinho fechado, agarradinho e arrastando o pé.

Next Posts