Nem tão pesado assim

A vida não é assim tão pesada quanto às vezes parece.

No fundo, ela é muito mais simples do que pensamos. Mas por algum motivo que não sei precisar ao certo, mas muito provavelmente com uma boa dose de covardia e egoísmo, nos prendemos às coisas que não nos dizem respeito. Nos apegamos à memórias, ao passado, às mágoas, traumas, tristezas, decepções.

Estranhamente, carregamos tudo isso com um certo orgulho torpe, de que isso representa de fato algum mérito. Um currículo de vida, uma escala de habilidades, uma medalha de condecoração.
Como cicatrizes de uma guerra que no fundo não tem vencedor, como são todas as guerras. Nos orgulhamos de mostrar derrotas, para que de alguma forma isso traga mais mérito às conquistas. Também justificamos nossas falhas, inseguranças e incapacidades, em algum instante do passado que não existe mais.

Sacrificamos o presente, justificado pelo passado, em detrimento do futuro. Qual a lógica? Apesar do fato atualmente provável de que, a vida se realiza no agora. E que não temos ainda a capacidade de voltar para mudar o passado e muito menos prever o que virá daqui por diante, mesmo vivendo o hoje, nossa consciência reside nessa viagem atemporal sem começo, meio, fim, lógica e destino.

Livre-se do peso. Livre-se das memórias. Livre-se dos medos. Livre-se das lágrimas. Livre-se do passado. Livre-se do que não foi. Livre-se da necessidade de ser para os outros. Livre-se das cobranças. Livre-se das expectativas. Livre-se da bagagem. Livre-se do peso morto, do sobressalente. Livre-se de roupas que você não usa, da necessidade do dinheiro que não precisa, livre-se em parte da tecnologia, livre-se do pensamento, desejo e expectativa alheia. Livre-se de si mesmo. Reinvente-se. Viva-se…

Dizem que angústia é excesso de passado e ansiedade é excesso de futuro. Então carregue apenas o necessário. E não se espante se for menos do que você imaginava. Não se deixe levar pelo que dizem, por àqueles que dirão que é pouco. Que é falta de ambição. Que é mediocridade. Que é acomodação. Que é covardia. Livre-se de paradigmas, preconceitos e do status quo.

Delete contatos, conversas, fotos, memórias, amigos que não são amigos. Limpa o celular, limpe a casa, limpe as redes sociais, limpe a mochila, limpe a vida, limpe o corpo, limpe a alma, limpe a memória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *