Tudo o Que Desejamos

O primeiro filme francês dos cinco filmes que aluguei recentemente. No original ‘Toutes nos envies’, conta a história de Claire, uma jovem juíza que se descobre com um câncer terminal. Apesar do apelo dramático automático, ao ver uma linda e jovem mulher nesta condição, a grande discussão do filme, como o título antecipa, são as coisas que desejamos. E o que mais queremos, diante da percepção clara da nossa finitude geralmente esquecida e ignorada, do que um porto seguro? Alguém para nos sentir importante. Alguém que nos faça sentir que valeu a pena. Mário Sérgio Cortella, filósofo brasileiro define que ser importante é quando uma pessoa nos importa para dentro de si. Portanto, ser importante é sem dúvida uma forma de imortalizar o finito. Estender nossa existência para além do tempo que nos está predestinado. Além do plano físico. ‘Tudo o que Desejamos’ fala sobre finitude e sobre como esta consciência breve, nos provoca urgência de vida. Bonita história, porém bastante melancólica. Se você já está meio borococho, deixa para outro dia.

toutes-nos-envies-tudo-o-que-desejamos

O destaque do filme fica certamente para a atuação dos protagonistas. Vincent Lindon no papel de Stéphane, que alterna sua relação com Claire, a belíssima Marie Gillian, entre o amor fraternal de um pai e um amor platônico que não terá tempo de acontecer.

Ficha Técnica

Título Original … Toutes nos envies
Origem … França
Gênero … Drama
Duração .. 120 min
Lançamento … 2013
Direção … Philippe Lioret
Roteiro … Philippe Lioret e Emmanuel Courcol
Baseados no romance de Emmanuel Carrère

Elenco

Vincent Lindon como Stéphane
Marie Gillain como Claire Conti
Amandine Dewasmes como Céline
Yannick Renier como Christophe (as Yannick Rénier)
Pascale Arbillot como Marthe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *