Quando conheci Tiago Iorc

Infelizmente eu demorei muito tempo para conhecer o trabalho do Tiago, quanto arrependimento. Muito provavelmente porque o sucesso de Tiago iniciou em novelas da Globo, algo que eu não vejo há muitos anos. Mas nunca é tarde para recuperar o tempo perdido e conhecer o trabalho deste cara tão talentoso, veio através de um amigo que gosto muito, o músico Duca Leindecker. Acontece que Tiago regravou a canção ‘Música Inédita’, do álbum acústico da Cidadão Quem, justo o álbum onde passei a atender a Cidadão. Quando soube da regravação, resolvi pesquisar alguns vídeos e dei de cara com fantástico e belíssimo clipe de ‘Yes and Nothing Less’. Além de compor muitas músicas em inglês, tudo no Tiago nos remete a algo que infelizmente ‘não parece feito no Brasil’.

tiago-iorc

Resolvi então baixar o último álbum, ZESKI, lançado muito recentemente, em julho deste ano. Caramba meu, o álbum me arrebatou para sempre. No frio de Florianópolis, em dias chuvosos e um tanto depressivos, me senti quase um Londrino. E a partir daí, suas canções passaram a fazer parte do meu dia-a-dia, de manhã, no trabalho, caminhando sozinho pelas ruas e na solidão do meu apartamento. Imediatamente lembrei que havia visto algo sobre ele no site Blueticket, que vende ingressos de shows e espetáculos. E justo aqui pertinho, ao lado da minha cidade natal, em Blumenau. Ele tem show marcado aqui em Floripa em dezembro, mas não pude esperar. Comprei o ingresso, convidei várias pessoas para irem comigo, ninguém quis e fui eu sozinho mesmo, como tem sido minha vida nos últimos quatro meses, andar 370km (ida e volta).

Cheguei atrasado, mas não o suficiente para perder a primeira música. Lamentavelmente, o teatro nem chegou a lotar, talvez pouco mais que a metade da plateia, para ver um dos mais belos shows que assisti na vida. No meio do show ele parou para contar uma história sobre sua vida, sua relação com uma tal banda do Rio Grande do Sul: Cidadão Quem. Contou que passou a adolescência ouvindo as músicas da banda e por isso resolveu gravar uma composição do Duca. Como se não bastasse, o Tiago regravou ‘Tempo Perdido’ da Legião Urbana, a canção mais importante da minha adolescência.

E nem sabia que o melhor ainda estava por vir. Depois do show, ele teve a generosidade e paciência de atender pessoalmente todas, eu disse TODAS as pessoas que estavam ali. Autógrafos, fotos, bate-papo. Não tem como não virar um fã incondicional deste cara. Músico primoroso, vocal sensacional, ótimas influências musicais e ainda gentil com seus fãs, que mais podemos querer de um artista? Foi uma noite incrível, voltei para casa, durante mais de 170km sem ultrapassar um carro se quer. Sozinho, na estrada, curtindo as músicas que acabara de ouvir. Que paz… Momento feliz… Daqueles que você recorta da sua história e guarda para sempre.

Aproveitei para fazer fotos no show que ficaram muito legais. Acompanha aí…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *