Amor e Ódio – La Rafle

Amor e Ódio (La Rafle) é um interessante filme francês que conta uma passagem desconhecida por mim e provavelmente por você, sobre a segunda guerra mundial, mostrando que a Alemanha Nazista não foi a única responsável pelas atrocidades cometidas durante esta triste parte da nossa história. O filme faz um mea culpa contanto fatos reais passados em 1942, quando a França que era tida como uma terra livre para os judeus, acabou entregando mais de 25.000 refugiados para o exército nazista. Destas 25.000 pessoas, uma grande parte foi protegida e escondida por moradores franceses, apesar das ameaças do governo alemão e francês, o que evitou um massacre ainda maior.

O filme retrata o triste acontecimento do dia 16 de junho onde um trem repleto de crianças foi mandado para o campo de Auschwitz-Birkenau. Os campos localizavam-se no território dos municípios de Auschwitz e Birkenau, versões em língua alemã para os nomes polacos de Oswiecim e Brzezinka, respectivamente, área distante cerca de 70km da cidade de Cracóvia, capital da região da pequena Polônia.

Eram 3 campos de concentração principais, 1 de extermínio e outros 39 campos de concentração menores. Entre os três principais estavam:

Auschwitz I – Campo de concentração original que serviu de centro administrativo para todo o complexo. Neste campo morreram perto de 70.000 intelectuais polacos e prisioneiros de guerra soviéticos.
Auschwitz II (Birkenau) – Era um campo de extermínio onde morreram aproximadamente 1.000.000 de judeus e perto de 19.000 ciganos.
Auschwitz III (Monowitz) – Foi utilizado como campo de trabalho escravo para a empresa IG Farben.

A atuação de Jean Reno é sempre impecável, na medida, sem sobressaltos e de forma muito convincente. Também é muito interessante a participação da bela atriz francesa Mélanie Laurent A jovem atriz de 29 anos e até então desconhecida para mim, tem mais de 26 filmes na carreira. Apesar de não lembrar dela de outros filmes, ela fez Bastardos Inglórios e uma outra cambada de filme francês que infelizmente não terei a oportunidade de encontrar em alguma prateleira de locadora.

Sinopse

O ano é 1942. Joseph tem 11 anos e nesta manhã de junho deve ir para a escola. Uma estrela amarela é presa em seu peito. Ele tem o apoio de um comerciante de mercadorias e por outro lado, a ironia e zombaria de um padeiro. Entre bondade e desprezo, Joseph, seus amigos Judeus, suas famílias, aprendem a viver numa Paris ocupada, sobre a colina de Montmartre, onde eles se abrigavam. Pelo menos é o que achavam, até a manhã de 16 de Julho de 1942, quando sua frágil felicidade desmorona. Em um velódromo 13.000 judeus estão espremidos, sem comida, sem água, sem lugar para dormir, sem atendimento médico suficiente para tratar as doenças que se proliferam. Após o primeiro momento de sofrimento extremo, são levados para o campo de Beaune-la-Rolande, de Vichy (cidade francesa ao sul de Paris). Todas estas ordens são dadas por um alegre e descontraído Hitler, do terraço da bela casa em Berghof, sua residência nos Alpes da Bavária. O filme segue os reais destinos das vítimas e de seus carrascos. Daqueles que orquestraram tudo, daqueles que confiaram neles, daqueles que fugiram, daqueles que se opuseram. Cada personagem desse filme existiu. Cada evento, até os mais extremos, infelizmente ocorreram naquele verão de 1942.

Ficha Técnica

Título Original … La Rafle
Origem … França
Gênero … Drama / Guerra
Duração .. 115 min
Lançamento … 2010
Direção … Rose Bosch
Roteiro … Rose Bosch

Elenco

Jean Reno como Dr. David Sheinbaum
Mélanie Laurent como Annette Monod
Gad Elmaleh como Schmuel Weismann
Raphaëlle Agogué como Sura Weismann
Hugo Leverdez como Jo Weismann

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *