Ray LaMontagne

Raymond “Ray” Charles Jack LaMontagne é quase um eremita, vive com a esposa e dois filhos em uma fazenda no oeste de Massachusetts e raramente concede entrevistas. Ray LaMontagne nasceu em Nashua, New Hampshire em 1973. Passou a infância e adolescência pouco preocupado com os estudos, preferia passar o tempo lendo livros de fantasia e desenhando personagens de Dungeons & Dragons. Assim que terminou os estudos, mudou-se para Lewinston, no estado americano do Maine, onde foi trabalhar em uma fábrica de sapatos.

Ray resolveu deixar o emprego e se dedicar a vida de cantor e compositor após ouvir o álbum ‘Manassas’ de Stephen Stills (álbum clássico do estilo folk). Em 1999 ele arrumou um emprego como tutor, uma espécie de professor particular. Passou a escrever algumas canções e juntou dez para serem gravadas em um álbum demo que enviou a diversos lugares. Nesta época Ray foi apresentado a um executivo de negócios que lhe introduziu na Chrysalis Music Publishing, onde gravou um álbum que depois foi vendido para a RCA Records nos EUA e para a Echos Records no Reino Unido.

O primeiro álbum porém, saiu em 2004, pela RCA Records. “Trouble” traz a belíssima canção ‘All the Wild Horses’, que fez parte da trilha do filme ‘Os Garotos estão de Volta’, por onde acabei conhecendo o trabalho do Ray LaMontagne, apesar de eu já ter ouvido suas canções em outros filmes, mas que passou despercebido. Depois de ‘Trouble’ vieram ‘Till the Sun Turns Black’ em 2006, ‘Gossip in the Grain’ em 2008 e God Willin and the Creek Don’t Rise em 2010, álbum que lhe rendeu duas indicações ao Grammy, onde ele levou o prêmio de melhor álbum de folk contemporâneo.

Suas canções são figuras carimbadas em séries americanas. Do segundo álbum, ‘Till the Sun Turns Black’ foi incluída na trilha de E.R. em 2006, já ‘Lesson Learned’ e ‘No You’ foram incluídas na série One Tree Hill. A canção ‘Be Here Now’ no entanto foi incluída em dois filmes: ‘Longe Dela’ (Away from Her), filme que já citei aqui no site e ‘Vestida para Casar’ (27 Dresses). A mesma canção foi incluída em episódios das séries: Bones e Conver Affairs.

‘You Are the Best Thing’, canção do terceiro álbum, fez parte da trilha de ‘Eu te amo, Cara’ (I Love You, Man), uma comédia super bacana, vale a dica. Depois a canção fez parte novamente da série One Tree Hill. ‘Sarah’ fez parte de um episódio de House, ‘Let It Be Me’ foi incluída em episódio de Parenthood, posteriormente incluída na trilha sonora da série. A mesma canção também embalou um episódio de Criminal Minds.

Do último álbum foram estraídas as canções ‘Empty’, para ser trilha de um episódio de Law & Order : Criminal Intent e para embalar os créditos finais do filme Conspiração Americana (The Conspirator).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *