Sonho de hoje: O Labirinto

Hoje tive um sonho muito maluco e preciso registra-lo aqui. Eu sei, todo mundo tem sonhos malucos, mas este é o que menos fez sentido para mim até hoje.

Eu sonhei que havia acabado de assistir um filme chamado O Labirinto. O suposto filme, teria sido dirigido por George Lucas e como havia gostado do filme, resolvi ligar para ele. É, exatamente, ligar para o George Lucas, onde eu encontrei o telefone, não me pergunte. Na realidade eu liguei pensando: ‘vai que ele atende’. Para a minha surpresa, ele mesmo atendeu a ligação e começamos a falar sobre o filme.

O filme no entanto, era um filme antigo, feito sem recursos de computação gráfica e justamente sobre isso eu gostaria de falar. Comecei a elogiar o filme pela qualidade com a qual foi produzido, se tornando completamente atemporal, mesmo com as limitações tecnológicas. O filme era um clássico, porém eu nunca havia assistido.

Era uma mistura de uma história como Star Wars, com o visual de Marte Ataca, do Tim Burton. Em determinado momento do filme no entanto, eu passei a vivenciar o próprio filme, ou ao menos estava usando alguma tecnologia que me fazia ter uma experiência bem real de imersão no filme. Na parte que me recordo, uma família com várias garotas, andava por este território estranho, quando uma delas resolveu tomar banho em um lago, mais para um pântano. De repente, um mostro muito parecido com o Escamoso dos Thundercats, porém mais colorido e de olhos bem esburalhados, saiu de baixo da água e atacou a garota que acabou revidando com o mesmo ataque.

O ‘golpe’ consistia em sugar a água do pântano e transforma-la em um tipo de magia. Na troca de magias entre eles, a garota movida pela raiva, sugou a água inteira do pântano para dar um golpe fatal no monstro.

Gostei tanto do suposto filme, que resolvi então contar tudo isso para o próprio George Lucas, que para minha surpresa, era um cara extremamente acessível e que adorou a ligação, porque o filme era um pouco rejeitado pelos seus fãs. Ficamos muito tempo no telefone, até que percebi que como eu não falava inglês, como poderia estar me comunicando com ele, quando pensei: Ele deve possuir um tipo de tradutor simultâneo, afinal é o George Lucas. Na quele momento, me dei conta que não estávamos em 2012 e sim em algum momento do futuro.

Depois de cerca de 1h30m falando ao telefone, ele disse que precisava olhar as filhas e que já voltaria. A ligação ficou muda depois de um tempo e resolvi desligar.

Acordei com a minha cachorra latindo e quase me matando de susto. É ou não é um sonho esquisito. O mais estranho é que eu nem sou fã de George Lucas, pesquisando na sua filmografia, ele realmente tem um filme chamado O Labirinto, onde foi apenas o produtor. O filme realmente possui uns personagens de aventura fantástica, o filme é feito com bonecos, sem computação gráfica, cheio de pântanos e até tem um monstrengo de olhos arregalados, não exatamente como o meu sonho, mas tem. É esquisito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *