Anonymous – Como inventar uma farsa

Ao longo dos anos, e quando digo ‘ao longo dos anos’, imagine milhares deles. Ao longo de toda nossa história, a sociedade criou inúmeros “inimigos imaginários”, a fim de controlar uma sociedade de mentes evoluídas, porém malacabadas, como diria Criolo Doido. Em qualquer religião, em qualquer parte do mundo, em qualquer regime de governo, existe lá, alguma história criada na tentativa de limitar seus passos e seus pensamentos. Seja na figura do Diabo, seja na figura de fantasmas, encostos, magia negra e todo tipo de crença na materialização do mal, que só existe em nossa imaginação. Certamente, o verdadeiro mal se estabelece no plano físico e se esconde em mentes perturbadas e perturbadoras.

Durante milhares e milhares de anos, sociedades secretas e teorias da conspiração alimentam nossa incapacidade de aceitar que não existe nada acontecendo de forma misteriosa. Tememos o desconhecido e é desta característica inerente a raça humana, que muitos se aproveitam. Quem nunca temeu sociedades secretas como: Maçonaria, Rosa Cruz, Opus Dei, Nova Ordem Mundial, entre tantas outras? A tal Nova Ordem Mundial já tem seu símbolo impresso na nota de $ 1, desde 1957, é impressão minha ou estes planos de dominar o mundo estão demorando um tantinho?

Hoje na internet, uma destas sociedades secretas mais conhecidas atende pelo nome de ANONYMOUS, que tenta convencer à todos, deter um grande poder de inteligencia, manifestado com o denominado hackativismo. Os ANONYMOUS tentam há algum tempo se estabelecer como um grupo anárquico, com grande conhecimento em tecnologia, de poder descentralizado, comum na tentativa de não enfraquecer, caso uma de suas ‘celulas’ seja abatida. Apesar de toda fantasia criada em torno destes membros anônimos, pouco se viu de concreto até hoje.

Nesta semana que passou, um assunto tomou conta da internet mundial: os projetos de lei, desenvolvidos nos Estados Unidos, conhecidos como S.O.P.A. e P.I.P.A. No principal momento da história da informática recente, onde manifestações atingiram todo o mundo, onde estavam nossos justiceiros cibernéticos?

Após a prisão de parte da equipe e fechamento do site MEGAUPLOAD, um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, feito pela equipe do FBI, em retaliação a ação da polícia americana, o grupo ANONYMOUS retirou do ar, o site do FBI. Você pensou: ‘- nossa, que fantástico’ ?

Então deixe lhe explicar como este ataque é produzido. Neste caso específico, o grupo ANONYMOUS utilizou o que chamamos de Ataque de Negação de Serviço (DoS Attack – Denial of Service). Neste tipo de ataque, o intuito é tornar os recursos de um sistema indisponíveis para seus usuários. No caso de servidores web, a ideia é tornar o site inacessível. Como isso é feito? O princípio é simples, gerar um acesso coletivo a determinado serviço, de forma a zerar sua capacidade de memória e processamento.

Existe dentro deste tipo de ataque, o chamado DDoS – Distributed Denial of Service, onde um computador mestre, coordena inúmeros outros computadores, chamados Zumbis, pra juntos acessarem um site, como foi feito no ataque ao FBI. Estes computadores zumbis, geralmente são máquinas aleatórias contaminadas por um vírus que permite que o computador master, acesse determinadas funções a partir do computador infectado. Como todo site na internet, possui um limite de acessos simultâneos, este grande número simultâneo de solicitações de acesso, travam o sistema e muitas vezes obrigam o servidor a reiniciar.

Nenhuma informação confidencial é acessada neste tipo de ataque, é apenas uma falha sistêmica de difícil controle. É fácil gerenciar um ataque como este? Provavelmente não. Isso gera algum tipo de dano ao site afetado? Depende. Se você imaginar que uma loja virtual que possui grande volume de vendas seja atacada e seu sistema paralize, potencialmente vendas deixaram de acontecer, resultando em um prejuízo financeiro. No caso do FBI, difícil saber, mas acredito que seja mais incomodação do que prejuízo.

Sabendo disso, você acredita que retirar de funcionamento o site do FBI, temporariamente, é um ataque a altura do fechamento do Megaupload, de todo o seu conteúdo e contas, mantidas por milhares de usuários ao redor do mundo, que dedicaram horas, dias, meses e anos fazendo upload de arquivos?

Não meu amigo, não existe nenhum grupo de alta periculosidade anárquica na internet. O que existe é um grupo com conhecimento tecnológico, que se uniu em fóruns do 4chan, fãs de V for Vendetta e que ao melhor estilo KICK ASS, passaram a acreditar que comprando uma roupa de super-herói no e-Bay, poderiam sair por aí combatendo o crime. Eu até acharia interessante ou divertido, se suas motivações fossem igualmente nobres.

Ps.: Será que eles perderiam tempo para retirar o Gelo Negro do ar? Contrariando a liberdade de expressão que eles mesmo defendem?
Ps2.: Fiz uma atualização no texto original, levando em consideração as explicações deixadas nos comentários, agradeço as dicas. 

7 Responses to Anonymous – Como inventar uma farsa
  1. rennan

    Isso tudo é uma farsa…
    E tem ainda gente ignorante ao ponto de acreditar que retirando um site do ar eles irão atingir os políticos diretamente como fizeram nessa semana no Brasil.
    Tudo modismo…depois do carnaval ninguém mais vai falar disso, depois de uns 2 anos então…o povo vai estar mais preocupado com a copa do mundo que com cyber-ativismo

  2. Ricardo

    Olá Jeff.
    Na verdade o tipo de ataque que eles coordenaram contra sites governamentais, autoridades e estúdios de mídia – não só FBI -, chama-se ataque DDOS, que no português claro significa: Ataque de negação de serviço.

    Consiste em um número gigantesco de requisições enviadas a um endereço WEB de forma que o servidor onde está o endereço não da conta de suportar o trafego e cai. Como você disse, a interrupção do serviço é momentânea, mas o ataque é sim perigoso, ainda mais para órgãos/empresas que dependem de conectividade constante e com serviços críticos que precisam ficar 24hrs online – Imagine um ataque do tipo desse aos servidores da Receita Federal em pleno último dia do prazo para enviar as declarações de IR o caos que causaria -. Os crackers que cometem esse tipo de ataque realmente não tem acesso direto aos arquivos ou informações confidenciais dos órgãos alvo, mas um ataque do tipo bem estruturado por exemplo pode por abaixo barreiras de proteção que impediriam outros tipos de ataques com o qual seria possível obter acesso a um conteúdo privado.

    No caso dos ataques desferidos pelo grupo Anonymous, o objetivo foi sim atingido, mesmo que momentâneo, a retirada do site impedindo de ser acessado normalmente, traz ao órgão que sofreu o ataque uma certa descredibilidade em relação a sua segurança junto ao público. Se as ações vão ser lembradas daqui a dois anos ou não, neste caso não é importante, o importante é que no momento surtiram efeito, você mesmo pode ter constatado que vários sites de notícia, blogs e redes sociais noticiaram os ataques, veicularam mensagens de contra ou de apoio as ações do grupo, e motivou várias pessoas a saírem nas ruas em protesto contra as leis que estavam para ser votadas. – Não no Brasil, claro, pois temos a cultura de aceitar leis e outros desmandos que os políticos nos impõe de cabeça baixa, no máximo fazendo alguma piadinha em programas de humor ou charges.

    Quanto a prisão do fundador do Megaupload, na verdade tem muito mais coisas por trás do que somente acusações de pirataria. O site possuía uma política que dava a abertura a empresas que detinham direitos sobre determinado conteúdo publicado no site de requisitar a remoção de seu conteúdo quando publicado por terceiros sem autorização caracterizando pirataria, lógico que indiretamente o que encheu os bolsos dos donos do Megaupload foi a pirataria, pois era o que movia o Megaupload, mas prenderam o cara pra fazer um certo terrorismo entre outras empresas do meio, e deu muito certo, pois depois da queda do Megaupload e prisão de seus membros, vários outros sites de compartilhamento de arquivos alterarão sua política de funcionamento, fecharam ou deletaram todo seu conteúdo.

    Em resumo, o ataque simples desferido pelo grupo Anonymnous e que não coloca em risco nenhuma informação sigilosa, tem um efeito psicológico mais devastador do que se pode imaginar, principalmente junto a opinião pública em relação as empresas e órgãos governamentais que foram alvos, e é exatamente esse o objetivo desse tipo de ataque, enfraquecer a credibilidade em relação a segurança junto a opinião pública. Um ataque hacker – ou cracker como preferir – é 80% mais uso de engenharia social e psicologia do que qualquer outra coisa.

    Não sou partidário do grupo Anonymous e muito menos apoio a maioria das ações deles. Mas não subestime a periculosidade das ações que cometem, como no exemplo que dei da Receita Federal, um ataque do tipo pode deixar você por horas sem sua conexão de Internet, talvez pra mim ou você algo assim não afete tanto – O que são algumas horas sem Internet? – mas imagine uma empresa que tem sua vida online, é prejuízo e dos grandes.

    Ricardo,

    Agradeço seus esclarecimentos e elucidação sobre como os ataques são feitos e na minha opinião, novamente reforça o que penso sobre o assunto. Antes de mais nada, caso realmente o grupo Anonymous tivesse grande poder de ataque e infiltração, dificilmente acredito que já não teriam usado seu poder. Pessoas se corrompem muito fácil com ele e perdem rapidamente a lucidez. Não consigo ver a imagem do FBI ferida pelo simples fato de um site sair do ar, muito menos pelo tipo de ataque que você explicou. Para mim, ainda soa como brincadeira de gurizada mimada. Os Estados Unidos tem um histórico e guerras e as teorias conspiratórias que giram em torno de confidencialidades que grandes governos mantém, alimentam filmes há décadas. Se existe algum poder oculto, certamente ele se concentra nos Estados Unidos. A Nasa desenvolve tecnologias que mal sabemos que existe, o serviço secreto americano possui poder de inteligencia maior do que podemos imaginar ou filmar em um longa-metragem, o dia que o Anonymous realmente representarem ameaça, vão sucumbir em segundos. Qualquer ataque que eles façam que revolte a população contra o governo, não será suficiente para provocar mudanças significativas, toda revolta precisa de um líder forte. O que aconteceu com países a Líbia, nunca se repetiria nos Estados Unidos, cria-se a ilusão de um poder sobre a população que não existe. Na guerra de informação e na guerra psicológica Ricardo, as televisões ainda são esmagadoramente mais poderosas que a internet.

  3. Ricardo

    Ah! Um outro adendo para exemplificar como tem muito mais interesses obscuros por trás do fechamento do Megaupload e prisão de seus fundadores e funcionários. No Youtube, site da empresa Google para publicação de vídeos online, você pode assistir vários filmes inteiros, filmes esses com direitos autorais e que não foram publicados pelos detentores desses direitos, e voc? pode até baixar esses filmes usando softwares que extrai o conteúdo de vídeo do Youtube, e não só filmes como audio de albuns musicais também. O Google só retira o conteúdo mediante solicitação dos detentores dos direitos autorais, pois assim como acontecia com o Megaupload, não existe maneira de o Google controlar todos os milhares de conteúdos que são publicados a todo momento no site. E o Google ganha dinheiro com esse conteúdo que pode ser caracterizado como pirataria, pois sendo conteúdo com direitos autorais ou não, a publicidade que você vai ver antes dos vídeos ou nas páginas do Youtube já foram para o cofre do Google.

    Então porque não prendem os donos do Google e foram atrás dos donos do Megaupload, sendo que na teoria a forma como pode ocorrer a pirataria tanto nos servidores do Megaupload quanto do Youtube são bem semelhantes?

    Ricardo,

    Não te espanta que o criador do projeto de lei SOPA, seja um cara que pouco entende do assunto? Você realmente acredita que a política americana funciona igual a do Brasil, onde o Tiririca é eleito? Não tem nenhum idiota nesse jogo e pegaram um cara qualquer como laranja de um assunto que é claramente polêmico, ninguém precisa ser gênio para saber que ao tirar algo de alguém, seja o que for, vai gerar conflito. Imagine tirar o que as pessoas mais gostam de fazer na internet que é baixar conteúdo? Era óbvio seu objetivo. O Obama fez da sua campanha o maior case da internet mundial, foi ele que impulsionou o Twitter, conseguiu mover o mundo em uma campanha presidencial, quando você lembra de acompanhar a campanha a presidente dos USA? O Obama disse que caso a lei fosse aprovada, ele mesmo vetaria. Um herói para os internautas você não acha? Poderíamos passar dias teorizando sobre o assunto e ainda assim não entenderíamos quais foram as reais motivações. Tem quem defenda que rola grana de sites como o Youtube, para que a lei os olhe diferente. Eu prefiro acreditar que são mais moderados com o Google porque não podemos comprar a importância da empresa com o Megaupload. Sem contar que a Google mantém negócios com a Nasa, portanto deve manter uma relação estreira com o governo americano também. Eu não sei de fato o que rola atrás desse jogo sujo, mas certamente envolve dinheiro e poder. Só não posso acreditar que o Anonymous tenha consciência de alguma coisa. Eles são só idiotas que assim como nós, acham que podem mudar alguma coisa, quando na verdade não podemos.

  4. Ricardo

    Olá novamente Jeff, desculpe os comentários enormes, mas gosto de ler seu blog e acho suas opiniões pertinentes e interessantes.

    Quanto a imagem do FBI com o ataque, realmente pra você, pra mim e outras pessoas mais esclarecidas e não tão leigas a respeito do que envolve a Internet e tecnologia, a imagem da agencia não sofreu arranhões, mas para o jornalismo e público leigo que são a maioria e não entende nada, o ataque foi noticiado mundo afora de modo a elevar o status do grupo Anonymous como “aqueles que derrubaram o site do FBI”, e é esse o efeito psicológico por trás do ataque que menciono – sem entrar no mérito se são um bando de moleques ou não.

    Realmente concordo com você no que diz respeito ao grupo em relação a mudar o mundo fazendo as pessoas se voltarem contra os governos. É ilusão realmente, não são eles que vão fazer isso mas também não é todo mundo ficando parado que tal coisa vai acontecer, tudo tem um início um ponta pé, não to falando que o Anonymous é esse ponta pé, mas talvez as próprias ações dos governantes venham a ser esse ponta pé. Na Polônia por exemplo estão ocorrendo diversas manifestações nas ruas devido ao ACTA, outro projeto de lei imrão do SOPA e PIPA e tão destrutivo quanto já que abrange não só os EUA mas vários países do mundo – SOPA e PIPA se restringe aos EUA. O governo da Polônia se comprometeu em aderir ao acordo, a população descorda e estão se manifestando aos milhares nas ruas do país. O povo tem em mãos um poder gigantesco, mas a mídia aliada os governos e poderosos da industria, sabe fazer certinho a lavagem cerebral dela pra gente achar que não temos esse poder e que não adianta a gente fazer nada que não vamos mudar o mundo.

  5. Adete

    Como ser um Anonymous
    Regras gerais:
    • Compre a máscara do Guy Fawkes;
    • Assista V DE VINGANÇA, Duro de Matar 4.0, etc.;
    • Seja um classe média dos bem desocupados;
    • Se alguém te perguntar o que é não responda, ninguém sabe, nem os mais experientes;
    • Pra toda e qualquer ação use respostas e discursos prontos;
    • Seja antisocial;
    • Tenha no mínimo, 5 contas em 5 redes Sociais diferentes;
    • Faça uma boa propagada;
    • Seja contraditório;
    Diferenciando um Anon:
    A)Se você for Americano:
    • Seja um reacionário;
    • Use o /b/ pra fazer aquelas discussões bairristas, poste piadas racistas de negros, asiáticos e discuta os melhores sites de pedofilia
    • Use o quartel da Deep Web pra montar os planos;
    • Ataque com DDOS sites de órgãos governamentais, empresas privadas e tudo que vier pela frente, façam isso pelo lulz;
    • Diga na imprensa que vocês tem acesso aos arquivos mais secretos da CIA, FBI, OTAN, UN, ações de Wall Street, FSB,KGB e por aí vai(inclusive os não digitalizados);
    • Faça ameaças à esses órgãos e empresas;
    B)Mas se você for Brasileiro u de outra nação sigam esses passos:
    • Se você conhecer segurança web ataque com DDOS sites de prefeituras e outras páginas que não devem ter nem 100 acessos diários;
    • Senão use o avatar do Guy Fawkes nas redes sociais com o Nick de Anonymous;
    • Diga que é apartidário, política é coisa de gente burra e manipulada, não saiba nada de política;
    • Se perguntarem a você o porquê disso responda – “Somos conta o sistema”;
    • Acredite cegamente que políticos como Jader Barbalho, José Sarney, Fernando Collor, Popó têm medo de vocês;
    • Nas redes sociais organize passeatas com 10.000 manifestantes, não vá em nenhuma, culpe o mal tempo;
    Depois de tudo isso você já está pronto pra ser um hacktivista do Anonymous, meio contraditório não? E lembre-se, PROTESTAR NAS RUAS EM BUSCA DE SOLUÇÕES é coisa de gente besta que não sabe nada, na Internet você não apanha da polícia e é mais seguro. E por fim acredite que na o mundo será perfeito e maravilhoso como é o anonimato na Internet.

  6. Renan Falcão

    Olá Jeff.
    Pretendo ser breve. Anonymous é uma ideia, não um grupo, muito menos secreto. Você é anônimo, eu e qualquer um que quiser, isso é secreto? Anonymous não é hackerativismo, visam apenas chamar a atenção para alguns fatos, pois assim como agir com violência nas ruas, retirar informações sigilossas de sites é crime, então maneremos os protestos. Desanima ver opiniões lamentáveis de quem nem estudou a ideia anonymous, que vai MUITO mas MUITO MESMO mais além de derrubar sites por ai.

    Renan,

    Eu tentarei ser breve e prático. Primeiramente, até hoje eu só vi galhofa de pessoas intituladas Anonymous. Essa ideia de que ou os governantes falam a verdade ou eles mostrarão a verdade, para mim é tudo baboseira. Quem pode não ameaça, simplesmente age. O que aconteceu com o WikiLeaks? Não importa a verdade que seja contada, eles arrumam um bode espiatório e pronto, saem limpo dessa. Anonymous não é hackativismo? Na verdade Renan, para mim não passam de idiotas, fanáticos por teorias de conspiração, achando que podem mudar algo sentado em frente ao computador. Eu não sei se é inoscência ou ignorância, mas engana-se quem acredita poder mudar algo através da informação. O mundo ainda é e provavelmente sempre será comandado por quem detém poderes reais e não virtuais.

  7. Daniel

    Renan Falcão, pelo seu comentário e sua imagem, este artigo não foi escrito para pessoas como você, anonymous é sim um bando de mulekes que gostam de ser o centro das atenções e isso olhando pelo lado bom, caso contrario é mais um suco de laranja dos EUA, vá assistir seu big brother na globo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *