Renato Godá

Uma das mais gratas surpresas que tive recentemente foi acompanhar a participação de Renato Godá no programa Happy Hour (Canal GNT). Na ocasião ele cantou, acompanhado apenas de seu violão, a bela canção ‘Eu Sei’, música incluída no seu mais recente trabalho, ‘Canções para Embalar Marujos’ (ótimo título, diga-se de passagem).

Claro que Godá não começou na música agora, sua carreira já é bastante sólida, eu que demorei para conhecer seu trabalho. ‘Canções para Embalar Marujos’ é seu segundo álbum, antecedido pelo EP ‘Renato Godá’, muito bem recebido pela crítica em 2009.

Conforme o release em seu MySpace, Godá pode ser muito bem definido pela insolente música ‘Bom Partido’. O tipo de caráter que atrai todas as mulheres e o mesmo pelo qual, todas vão chorar no final.

Não faço cerimônia
Não sou um bom partido
Tendo para os vícios
Posso causar desgosto

Sou um pervertido
Livre leve e solto
Um vagabundo astuto
Um vira-lata escroto

Mas você pode se divertir

O estilo musical criado por Godá é certamente único, ao menos em terras tupiniquis. Algumas vezes tons de jazz americano, algumas vezes com ares de cabaret francês. Em alguns momentos tem um ar nonsense, embalado por marchinhas meio circenses, lúdicas e que beiram a loucura. É uma música que caminha por becos ermos, ideal para ouvir em um boteco pouco iluminado, com muita fumaça de cigarro, whisky, jogatina e mulheres de seios fartos.  Um vagabundo convicto, daqueles que causam inveja em quem leva uma vida certinha demais, que arrebata corações sem se importar com seu possível fim solitário e melancólico, até mesmo porque talvez seja exatamente este o plano ou a pura ausência de qualquer um, sem rumo.

Apesar de não fazer nenhuma referência musical a Johnny Cash, o estilo ‘macho de respeito’, irresistivelmente canalha, me parece bem evidente. Talvez seja o estilo homeless chic. Com ternos displicentemente desleixados, mas que caminha longe de qualquer tendência de moda, é estilo puro.

As fotos do seu último cd foram feitas pela ‘Cia da Foto’ que conseguiu captar muito bem toda essa atmosfera do trabalho do Godá, que certamente tem um forte apelo visual, que remete o público a todo esse mundo diferente e próprio de misturas e influências muito bem dosadas. Típico de alguém com muitas milhas, mulheres e histórias no currículo, um viajante sem destino.

Se você assim como eu, perdeu tanto tempo sem conhecer as músicas deste grande músico e compositor, chegou a hora:

Site Oficial: www.renatogoda.com.br
MySpace: www.myspace.com/renatogoda
Comprar o CD: Livraria Cultura – Compre Já

Anote: Você não pode deixar de ouvir uma das melhores canções da minha vida: ‘Chanson D’Amour’ – Sou suspeito para falar, devido a minha paixão por música francesa, mas não tem como não se embalar, como em um sonho onde o tempo parece parar por instantes. Talvez uma das músicas que mais faz referência a outro músico talentoso, influência direta no trabalho de Godá: Leonard Cohen.

É o que ele mesmo sintetisou: ‘conviver entre a elegância e a vulgaridade’. Só o verdadeiro e mais puro amor pode ter espaço para a vulgaridade, para a intimidade mais profunda e continuar ancorado no respeito mútuo. Renato Godá é um defensor da paixão, do romantismo exacerbado, o que não significa que o amor será eterno, porém a paixão será intensa, breve como o tempo de um cigarro chegar ao seu final. Um amante perfeito, destruidor de corações.

Muito bom… muito bom.

Ps.: Faça como eu, aproveite e coloque as músicas de Godá no último volume, afaste os móveis da sala e tire sua mulher para dançar…

5 Responses to Renato Godá
  1. [...] Entre a elegância e a vulgaridade. É assim que Renato Godá define a sua música que tem um estilo bem... themoon.com.br/blog/?p=2432
  2. Christopher

    Muito bom. Voz encantadora, arranjos elaborados e fino gosto, tudo o que atualmente falta a pobre MPB, que tropeça entre o sertanejo, o funk, o pagode ou o emo, tudo universitário, tão ruim como nossas universidades… Mas Godá esta fadado ao fracasso. dar pérolas aos porcos é ficar sem sucesso, sem dinheiro, sem reconhecimento. Uma pena. Linda flor nascida em jardim de bárbaros, certamente será decepada para dar lugar a ervas daninhas universitárias… Pobre Godá. Pobre de nós.

    Cristopher, gostei muito do seu comentário. Excelente colocações. Não diria porem que o Renato Godá esteja fadado ao fracasso, por sorte São Paulo ainda consegue absorver coisas que o restante do país não consegue. Assim como acontece no Rio Grande do Sul, onde grandes bandas de rock, vivem do mercado regional, enquanto o país vira seus olhos. Mas o importante é ter consciência de que sucesso não está relacionado com popularidade necessariamente. Os artistas que lidam com isso, sobrevivem, que seja o caso de Godá.

  3. [...] dicas feitas no Gelo Negro possuem muita coerência. Há mais de um ano, escrevi um artigo sobre o Renat... gelonegro.com.br/?p=4632
  4. [...] under lancamento, musica, video. No Comments Se você não conhece Renato Godá, escrevi sobre ele aqui,... gelonegro.com.br/?p=5114
  5. [...] que seja nos dois formatos. Se você ainda não conhece o Renato Godá, pode começar lendo o primeiro p... gelonegro.com.br/?p=5670

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *