Somos tão jovens…

Que barulho é esse?
Esse barulho…é o FUTUUUUUROOOOO

Finalmente a história de Renato Russo virou filme e vai chegar as telonas. Não sei se conseguirei ser claro no que vou dizer, mas meu maior receio quanto ao filme é constatar se eles tiveram coragem suficiente para mostrar o quão tosco, idiota e genial foi a história de vida do Renato e da Legião Urbana. Genial me referindo ao que ele se tornou e tudo o que a Legião significou para uma geração inteira. Tosco e idiota para mostrar como esta história começou. Porque ninguém ali de fato sabia o que estava fazendo e as chances deste movimento virar nada eram muitas. Eu não sei se hoje em dia, a Legião conseguiria ser uma revolução no rock nacional e se tornar o que se tornou. O momento era propício e as pessoas estavam mais interessadas em música de conteúdo e muito distantes de Lek Lek’s da vida. Eu espero que eles não tentem transformar o Renato em um herói, em um messias. Gostaria de fato que ele fosse retratado de forma fiel, sem romancear, sem inventar, sem dar pesos maiores para fatos que não tinham esse peso todo e que terminem mostrando para as novas gerações que não viram a Legião em atuação, o quão especial foi esta banda e o quão bonita são as canções e as letras escritas pelo Renato. Que mostrem as mensagens interessantes que ele quis passar. Em resumo, queria uma história real, sem tentar redimir nada e sem tentar endeusar o Renato. Que mostre sua personalidade, com pés de barro, como ele mesmo se referiu certa vez. A escolha do ator eu gostei, pois acho que ele tem um ar de um ‘cara sensível’, de um cara que convence no papel de um cara gay, sem afetações. Espero que o filme aproveite nossa nova realidade, onde a liberdade de viver sua sexualidade é mais tolerada, em comparação a época em que o Renato teve coragem de assumir sua homossexualidade, assim como Freddie Mercury fez, posição que poderia vir e de fato veio, em detrimento do trabalho das bandas que lideraram. Eu não sou gay e nunca me importei de saber que ‘Vento no Litoral’, minha música preferida da Legião, foi escrita pelo Renato, para um namorado. A prova de que o amor entre dois homens e duas mulheres pode e é tão bonito quanto qualquer outra forma de amor. Talvez a minha tolerância, respeito e aceitação tenha vindo exatamente de saber que meu maior ídolo musical, era gay. Outra comprovação que ninguém vira gay por conviver com gays. Ao contrário, o único resíduo desta relação é a tolerância e o respeito. E o que mais precisamos no mundo além de respeito para todas as pessoas, em todos os aspectos, inclusive suas opções e/ou orientações sexuais. Por favor produtores, eu espero não me decepcionar, porque realmente torço para este filme. A escolha do título foi perfeita, trecho de ‘Tempo Perdido’, canção que estaria facilmente no meu TOP5 de canções da banda.

somos-tao-jovens-legiao-urbana-renato-russo

Veja o trailer e diga sua opinião

Bom, como todo fã babaca, só o fato de ouvir a Legião dentro de um cinema, já vai ser FODA.

Estreias no Cinema – 02 a 16 de setembro

Vou tentar manter essa ideia todos os meses, sempre dividindo os filmes em quinzenas. Estas são as estreias anunciadas para as salas brasileiras de cinema, durante os dias 02 e 16 de setembro. Tem muita variedade. Apollo 18 para mim já começa com um argumento muito fraco, tentando fingir que se tratam de cenas reais, de uma suposta missão secreta à Lua, o que justificaria o motivo de nunca mais terem voltado. Este tipo de filme é conhecido como Mockumentary, ou como costumam brincar: ‘baseado em fatos irreais’. A tentativa é criar um filme de ficção tentando se passar por algo real, como o famoso caso do filme Bruxa de Blair, Cloverfield entre tantos outros.

Deste filmes, obviamente o que mais quero assistir é Larry Crowne – o Amor Está de Volta, uma comédia romântica com Tom Hanks e Julia Roberts dispensa apresentações.

Super 8

Que tipo de filme você imagina que pode ser dirigido pelo mesmo criador de séries como Alias, Lost, Six Degrees e Fringe, que também produziu filmes como Eternamente Jovem, Armageddon, Star Trek e Cloverfield? J.J. Abrams é o diretor de Super 8, que tem produção de ninguém menos que Steven Spielberg. O suspence e os teasers de lançamento do filme, seguem o estilo de suspense de Cloverfield.

O Filme

É o ano de 1979, Joe Lamb é um garoto de 13 anos que vive na cidade de Lillian (fictícia) em Ohio. Junto com alguns amigos, ele pretende produzir um filme de zumbies usando uma câmera de Super 8. Em uma de suas filmagens, eles presenciam o que aparentemente é um acidente entre uma pick-up e um trem, que provoca um descarrilamento em massa. Eles descobrem que quem dirigia a caminhonete era seu o professor de biologia, que se recupera do acidente em um hospital e alerta a Joe e seus amigos, que nunca revelem o que viram, ou serão mortos.

Entre os destroços eles encontram uma porção de cubos brancos ao mesmo tempo que misteriósos acontecimentos passam a mudar a rotina da pacata cidade. Em pouco tempo a força aérea americana chegam até a cidade para proteger o local do acidente, mas não percebem que as crianças conseguiram ficar com um dos cubos brancos que encontraram. Essa sequência de acontecimentos irá revelar um segredo que o governo americano escondia desde 1958.

Elenco

O filme não traz atores muito conhecidos do público. A carinha mais conhecida é certamente da ‘experiente atriz’ Elle Fanning, além dos atores Bruce Greenwood, Kyle Martin Chandler w Noah Emmerich. Obviamente que eu não conheço estes atores assim pelo nome, tive que pesquisar, mas são aqueles rostos que você reconhece, já viu em algum lugar mas nem consegue lembrar um filme. Muitos deles participaram de outros projetos com J.J. Abrams.

Ficha Técnica

título original…Super 8
gênero…Ficção Científica
duração…112min
ano de lançamento…2011
site oficial…www.super8-movie.com
estúdio:
Bad Robot
Amblin Entertainment
Paramount Pictures
distribuidora…Paramount Pictures
direção…J.J. Abrams
roteiro…J.J. Abrams
produção…J.J. Abrams, Steven Spielberg
música…Michael Giacchino
fotografia…Larry Fong
direção de arte…Martin Whist
figurino…Ha Nguyen
edição…Maryann Brandon
efeitos especiais…Industrial Light & Magic

Estreia

O filme já foi lançado nos USA há exato um mês, no dia 10 de junho. Aqui no Brasil, a previsão é a segunda semana de agosto. Provavelmente pelo dia 12.

Your Highness

Eu me comprometi no último post a falar novamente da Natalie Portman. Afinal foram três filmes que ela estrelou em 2011: ‘As Coisas Impossíveis do Amor’ (The Other Woman), Thor e agora Your Highness (Em tradução livre: Sua Alteza). Finalmente ela volta a estrelar uma comédia. A última e única experiência anterior foi há 11 anos, em Zoolander (recomendo).

Como ainda não sei o título oficial que o filme terá no Brasil, vamos tratar pelo original.

O Filme

Prestes a se casar Fabious (James Franco) tem sua noiva, Belladonna (Zooey Deschanel), capturada em pleno altar pelo feiticeiro Leezar (Justin Theroux). Ao lado de seu irmão Thadeous (Danny McBride), um cavaleiro não lá muito habilidoso, eles decidem ingressar em uma aventura para salvar Belladona. Para isso, visitam o grande sábio Feiticeiro, que lhes dá uma bússola mágica que os levará até a espada lendária do Unicórnio, em um labirinto protegido por um Minotauro. Porém eles acabam capturados por Ninfas que os levam até seu líder Marteetee (John Fricker), um feiticeiro malígno que pretende mata-los, assim como fez com os pais de Isabel (Portman) que resolve salva-los. Na verdade ela está em busca da bússula que eles carregam. No fim todos estão em busca de um mesmo objetivo, combater a galera do mal, então obviamente vão unir forças para isso.

Críticas

O filme recebeu muitas opiniões negativas de críticos americanos. Obviamente o filme se trata de uma comédia pastelão. Esta classificado no gênero Aventura/Comédia, quase ao estilo de Piratas do Caribe, mas eu acredito que Piratas do Caribe tenha mais um bom humor, uma ironia que necessariamente ser um filme de comédia. Muitas vezes as pessoas não gostam de um filme, por simplesmente esperar uma coisa e acabar vendo outra. É o mesmo fenômeno que acontece com filmes que não possuem um fim bem definido. As pessoas esperam sempre um grande desfecho, um ponto final, se alguma resposta não foi dada, tudo fica comprometido. Obviamente que vou assistir ao filme, para que eu mesmo possa ter minha opinião.

Ficha Técnica

Título no Brasil … Your Highness
Título Original … Your Highness
País de Origem … EUA
Gênero … Aventura/Comédia
Tempo de Duração … 102 minutos
Ano de Lançamento … 2011
Estréia no Brasil … 26/08/2011
Estúdio … Universal Pictures
Direção … David Gordon Green

Mesmo diretor de Segurando as Pontas, outra comédia com James Franco.

Elenco

Danny McBride … Thadeous
James Franco … Fabious
Rasmus Hardiker … Courtney
Natalie Portman … Isabel
Toby Jones … Julie
Justin Theroux … Leezar
Zooey Deschanel … Belladonna

Estréia

O filme já estreou nos cinemas americanos no mês passado, mas no Brasil, até onde me informei, a data de estréia é dia 26 de agosto, vai demorar um pouquinho.

Posters

Trailer

72 Horas

Atualizando:

Assisti somente ontem este filme. Chegou a pouco tempo nas locadoras. Estou com a impressão que agora com o advento da alta definição, com tv’s de led e bluray, as distribuidoras estão atrasando a chegada dos filmes na locadora, desde seus lançamentos no cinema.

O filme é excelente. Gosto de filmes que caminham para o cliché e quando você menos espera, o desfecho é diferente do que normalmente você poderia esperar. É eletrizante do começo ao fim e uma pergunta me atormenta até agora: Será que eu teria coragem de fazer o mesmo? Apesar de ser um trailer de ação e suspense, não deixa de ser um filme sobre o amor e até onde ele pode nos levar.

Eu ainda não conhecia a Elizabeth Banks mas, achei que, além de uma bela mulher, é uma bela atriz. Gostei realmente do papel dela, é o tipo de personagem que você se envolve, que faz você ficar completamente confuso sobre sua verdadeira personalidade. Até o último minuto do filme você fica na dúvida se ela é ou não culpada. Russel Crowe dispensa apresentação, o cara não faz fiz ruim. O currículo não me deixa mentir, olha a sequência que o cara engatou desde Gladiador.

2010 Robin Hood (Robin Hood), 2009 Intrigas de Estado (State of Play), 2008 Rede de Mentiras (Body of Lies), 2008 Tenderness, 2007 O Gângster (American Gangster), 2007 Os Indomáveis (3:10 to Yuma), 2006 Um Bom Ano (A Good Year), 2005 A Luta Pela Esperança (Cinderella Man), 2003 Mestre dos Mares – O Lado Mais Distante do Mundo (The Far Side of the World), 2001 Uma Mente Brilhante (A Beautiful Mind), 2000 Prova de Vida (Proof of Life), 2000 Gladiador (Gladiator), 1999 O Informante (The Insider).

Publicado originalmente em: 18 de dezembro de 2010 às 5:08hs

Dia 24 de dezembro estréia o filme ’72 horas’ com Russell Crowe.

Sinopse

John Brennan (Russell Crowe) é um professor universitário que leva uma vida perfeita, até sua esposa Lara (Elizabeth Banks) ser acusada de ter cometido um crime brutal. Ela jura que não é a autora do crime. Após três anos de recursos judiciais sem sucesso, John percebe que o único meio de ter sua esposa de volta será tirando-a da prisão. Ele tem apenas 72 horas para elaborar o plano e executá-lo.

Ficha Técnica

título original: The Next Three Days
gênero: Suspense
duração: 122 min
ano de lançamento: 2010
site oficial: www.thenextthreedaysmovie.com
estúdio: Lionsgate | Fidélité Films | Hwy61
distribuidora: Lionsgate (EUA) | Imagem Filmes (Brasil)
direção: Paul Haggis
roteiro: Paul Haggis, Fred Cavayé e Guillaume Lemans
produção: Paul Haggis, Marc Missonnier, Michael Nozik e Olivier Delbosc
música: Danny Elfman e Alberto Iglesias
fotografia: Stéphane Fontaine
direção de arte: Gregory S. Hooper
figurino: Abigail Murray
edição: Jo Francis

Elenco

Russell Crowe (John Brennan)
Elizabeth Banks (Lara Brennan)
Olivia Wilde (Nicole)
Liam Neeson (Damon)

Ps.: Quando eu ver o filme, publico atulizações sobre as minhas impressões.

A Tempestade – The Tempest

Após uma sequência de comédias, seis para ser exato, Russell Brand se atira de uma vez em um trailer diferente, e não é qualquer filme. A Tempestade baseado na obra de mesmo nome, considerada tradicionalmente, a última peça de William Shakespeare. Não é a primeira vez que a peça é adaptada para o cinema. Já houveram versões em 1911, 1979, 1982 e em 1991 uma versão foi lançada com o nome de ‘A última tempestade’ (Prospero’s Books).

Desta vez, com uma adaptação do diretor Julie Taymor, a personagem principal, Prospero, um Duque de Milão, agora passa a ser uma personagem feminina, Prospera (Helen Mirren), que no filme é esposa do Duque de Milão, que até onde sei, não possui uma personagem no filme.

O Filme

Prospera (Helen Mirren), é a duquesa de Milão, que raptada pelo seu irmão Antonio (Chris Cooper), a abandona em uma balsa, junto com sua filha Miranda (Felicity Jones) de apenas 4 anos. Elas sobrevivem e acabam chegando a uma ilha, cujo o único habitante é o monstro Caliban. Prospera escraviza Caliban e se torna guardiã da ilha. Após 12 anos, Alonzo (David Strathairn), Rei de Nápoles, pai de Ferdinand (Reeve Carney) e Trínculo (Russell Brand) navega de volta para o seu reino, para o casamento da sua filha e o Rei da Tunísia, acompanhado de seus filhos. Prospera encontra sua chance de se vingar e naufraga o navio fazendo todos ficarem presos em sua ilha.

O filme não foi muito bem recebido pela crítica, que não gostou muito do roteiro, apesar do filme ter uma indicação de Sandy Powell ao Oscar 2011 na categoria ‘Best Costumer Design’ (Melhor Figurino). Os efeitos visuais são bastante interessante e as roupas principalmente dos ‘vilões’, parece algo bastante futurista, que me lembrou muito a roupa do trio General Zod, Ursa e Non de Superman II.

Ficha Técnica

título original … The Tempest
duração … 110 minutos
direção … Julie Taymor
produção:

  • Julie Taymor
  • Robert Chartoff
  • Lynn Hendee
  • Jason K. Lau
  • Julia Taylor-Stanley

roteiro … Julie Taymor
música … Elliot Goldenthal
edição … Françoise Bonnot
distribuição:
Touchstone Pictures
Miramax Films
lançamento:

  • 11 de setembro de 2010 (Festival de Veneza)
  • 10 de dezembro de 2010 (USA)
  • 23 de abril de 2011 (Brasil)

O Elenco

Helen Mirren como Prospera
Felicity Jones como Miranda
Reeve Carney como Ferdinand
Alfred Molina como Stephano
Russell Brand como Trínculo
Djimon Hounsou como Caliban
Chris Cooper como Antonio
Alan Cumming como Sebastian
Tom Conti, como Gonzalo
David Strathairn como Alonso Rei de Nápoles
Ben Whishaw como Ariel

Cenas

Curiosidades

– Helen Mirren e Russell Brand fizeram dois filmes seguidos juntos, além de A Tempestade, estréia no Brasil logo agora, dia 6 de maio, a comédia ‘Arthur: O Milionário Irresistível.

– A Tempestade é o nome de um disco da banda Legião Urbana, que assim como a peça de Shakespeare, é o último disco da banda com Renato Russo ainda vivo, uma clara referência ao fato de que seria seu último trabalho. A gravação deste disco foi bastante complicada, devido os problemas de saúde enfrentados por Renato, em decorrência da Aids. Ele não aceitou fotografar para o disco, o que fez os produtores usarem fotos das seções de seu cd solo, Equilíbrio Distante e todo o cd foi gravado utilizando a voz-guia, a primeira gravação que é feita de uma música. Ele apenas regravou a canção ‘A Via Láctea’. Em ‘A Tempestade’, não constam agradecimentos e nem as tradicionais frases ‘Urbana Legio Omnia Vincit’ (Legião Urbana a tudo vence) e ‘Ouça no volume máximo’. Em seu lugar, foi escolhida uma frase do escritor modernista brasileiro Oswald de Andrade: ‘O Brasil é uma república federativa cheia de árvores e gente dizendo adeus’. Este cd possui dois nomes, ‘A Tempestade’ e ‘O Livro dos Dias’, título que era preferido por Marcelo Bonfá.

 

Next Posts